Petróleo em baixa é oportunidade, diz Paulo Skaf

A produção industrial de janeiro, divulgada nesta terça-feira (10/3) pelo IBGE, mostrou avanço de 0,9%, acima das expectativas, em relação a dezembro de 2019. A indústria de transformação foi responsável pela melhora, com aumento de 1,5% em relação ao mês anterior. Esses dados confirmam as previsões de um bom começo de ano para a economia brasileira.

A segunda feira (9/3), porém, foi um dia difícil devido a um choque nos preços futuros do petróleo, com turbulência geral nos mercados já impactados pelo novo coronavírus.

Apesar disso, vale destacar o aspecto positivo da queda do preço do petróleo. Esta redução irá baratear o custo de transporte em geral, cargas, ônibus urbano, carro de passeio, e companhias aéreas.

Também é uma oportunidade para vários setores industriais, uma vez que o petróleo está em quase todos os segmentos produtivos, como na fabricação de produtos químicos, resinas, plásticos, vidros, cerâmica, cosméticos, borracha e tecidos sintéticos, entre outros.

Assim, a redução do preço do petróleo irá aumentar a competitividade dos produtos e favorecer o crescimento econômico e a geração de empregos. 

Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp