Indicadores da Construção

O informativo Indicadores da Construção, elaborado pelo Deconcic/Fiesp com a colaboração da Ex Ante Consultoria Econômica, traz mensalmente a evolução e análise de alguns dos principais indicadores que ajudam a compreender o panorama dessa cadeia produtiva no Brasil.
Para acessar os conteúdos, clique nos links abaixo:

_

Informativos – 2022:

_

Indicadores da Construção – Edição 11 (30/06/2022)

  • Produção de materiais de construção registra o quarto resultado negativo consecutivo em abril, recuando 9,7% sobre o mesmo mês de 2021.
  • Após dois meses de evolução positiva, o volume de vendas do comércio varejista de materiais de construção voltou a apresentar variação negativa (-2,0%). Em comparação com abril de 2021, as vendas foram igualmente negativas, com queda de -10,1%.
  • A evolução do custo médio nacional da construção (INCC) voltou a acelerar em maio, com alta de 2,17%. A variação acumulada nos últimos doze meses fica em 15,44%.
  • Financiamento imobiliário com recursos do SBPE totaliza R$ 17 bilhões em maio, ficando 12,0% abaixo do montante registrado em igual mês de 2021. Número de unidades financiadas (71.654) demonstra crescimento no número de unidades financiadas para construção, com alta de 42,6%.

_

Indicadores da Construção – Edição 10 (31/05/2022)

  • Pela primeira vez desde janeiro de 2012, todos os critérios avaliados pela Sondagem da Construção do Estado de São Paulo ficam em patamar otimista, com destaque para as expectativas de contratações e de investimentos para os próximos seis meses.
  • Produção de materiais de construção registra o terceiro resultado negativo consecutivo em março, recuando 7,7% sobre o mesmo mês de 2021.
  • Comércio de materiais de construção cresce 2,2% em março em relação a fevereiro, e registra a primeira variação positiva sobre o mês anterior (1,2%) desde junho de 2021.
  • A evolução do custo médio nacional da construção (INCC) acelera em abril, com alta de 1,21%. A variação acumulada nos últimos doze meses fica em 15,0%.
  • Financiamento imobiliário com recursos do SBPE totaliza R$ 14,8 bilhões em março, uma queda de 30,1% frente ao mesmo mês do ano anterior. Número de unidades financiadas (63.646) segue trajetória e reduz 23,0% em relação a março de 2021.

_

Indicadores da Construção – Edição 09 (29/04/2022)

  • Produção de materiais de construção segue trajetória de declínio em fevereiro e recua 9,3% frente ao mesmo mês do ano anterio.
  • Comércio de materiais de construção retrai 0,4% em fevereiro, e taxa acumulada dos últimos doze meses desacelera, passando de 2,9% até janeiro para 1,0% até fevereiro.
  • Custo médio nacional da construção (INCC) sobe 0,99% em março, com o custo dos materiais de construção variando 0,48% (menor taxa desde julho de 2020), e da mão de obra variando 1,75% (maior taxa desde junho de 2020).
  • Pessoal ocupado com carteira assinada na cadeia produtiva da construção cresce 10,6% no primeiro bimestre em relação ao mesmo período de 2021, com a criação de 546,5 mil postos de trabalho entre fevereiro de 2021 e fevereiro de 2022.
  • Financiamento imobiliário com recursos do SBPE totaliza R$ 11,8 bilhões em fevereiro, uma queda de 18,3% frente ao mesmo mês do ano anterior. Número de unidades financiadas, no entanto, fecha em 51.974, aumento de 2,5% sobre fevereiro de 2021.

_

Indicadores da Construção – Edição 08 (28/03/2022)

  • Produção de materiais de construção cai 10,8% em janeiro, mantendo a desaceleração observada a partir do último trimestre de 2021.
  • Comércio de materiais de construção retrai 0,3% no primeiro mês do ano, e a taxa acumulada dos últimos doze meses recua de 4,4% em dezembro para 2,9% em janeiro.
  • Custo médio nacional da construção (INCC) variou 0,56% em fevereiro, resultado inferior ao de janeiro (0,72%) e ao de fevereiro de 2021 (1,33%).
  • Saldo global de depósitos da poupança (SBPE) fica em R$ 780,1 bilhões em janeiro, com captação líquida negativa de R$ 2,4 bilhões.
  • Operações de financiamento imobiliário com recursos do SBPE somam R$ 14,5 bilhões, montante 1,3% superior ao de janeiro de 2021.

_

Indicadores da Construção – Edição 07 (07/03/2022)

  • Produção de materiais de construção encerrou 2021 com crescimento de 8,1% sobre o ano anterior, mas resultado nos últimos meses mostra desaceleração.
  • Comércio de materiais de construção cresce 4,4% em 2021.
  • Custo médio nacional da construção (INCC) teve alta de 0,72% em janeiro, com variação da mão de obra (0,87%) superando a dos custos com materiais (0,63%).
  • Saldo global de depósitos da poupança (SBPE) atinge R$ 778,6 bilhões em janeiro, valor 10,3% inferior ao saldo de janeiro de 2021.
  • Financiamento imobiliário com recursos do SBPE chega a 866,3 mil unidades em 2021, com operações somando R$ 205,4 bilhões, crescimento de 31,7% sobre o valor total financiado em 2020.

_

Indicadores da Construção – Edição 06 (31/01/2022)

  • Produção de materiais de construção retraiu 7,9% em novembro.
  • Comércio de materiais de construção quebra sequência negativa e cresce 0,8% em novembro.
  • Custo médio nacional da construção (INCC) desacelera, encerrando 2021 com uma taxa acumulada de 18,65%.
  • Saldo global de depósitos da poupança (SBPE) fecha 2021 em R$ 790,1 bilhões, queda de 10,4% sobre dezembro de 2020.
  • Financiamento imobiliário com recursos do SBPE soma R$ 16,8 bilhões em novembro, 3,1% acima do resultado de outubro.

_

_

Histórico:

_Informativos – 2021