imagem google

No workshop Empresários Pela Primeira Infância, foco na formação de redes formadas por lideranças empresariais

Fiesp realizou série de quatro encontros sobre o tema no decorrer deste ano

Cristina Carvalho, Agência Indusnet Fiesp

A Fiesp realizou, nesta terça-feira (8/10), o quarto encontro da série de Empresários pela Primeira Infância. A pauta que encerrou o ciclo deste ano tratou da formação de redes envolvendo esse público.

Uma das palestrantes, a consultora Cecília Regina Schlithler, argumentou sobre a necessidade de as redes terem, como membros, representantes da sociedade civil. “Quem vai garantir a continuidade do trabalho será a comunidade. Por isso, a necessidade de estar envolvida desde o início do processo”, disse.

Grácia Fraglá, diretora titular do Comitê de Responsabilidade Social (Cores) da Fiesp, aproveitou para destacar também que a rede de empresários será criada a partir de interesse manifesto. “A rede nasce com os empresários, mas a visão sistêmica precisa se conectar com os demais agentes”, pontuou.

O desembargador Eduardo Cortez de Freitas Gouvêa, coordenador da Infância e Juventude (CIJ) do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ), argumentou que uma sociedade que não cuida de suas crianças não tem futuro. Em sua opinião, “a criança que está na rua é problema de toda organização chamada Brasil e não apenas de sua família. A formação da rede é muito importante. Estamos colocando dentro da Magistratura a segurança restaurativa”.

Para Raul Cutait, presidente do Conselho Superior de Responsabilidade Social da Fiesp (Consocial), “a causa é tão grande que temos de encontrar maneiras sinérgicas de atuação”.

Os participantes lembraram que ações voltadas à Primeira Infância também constam de atitudes de empresas, que podem destinar espaços em suas corporações para acomodar filhos de seus funcionários, proporcionando assim maior aproximação entre mãe e filho, além da permissão de horários flexíveis para as mães.

Estiveram presentes neste ciclo representantes de diversas entidades que apoiam a causa, como Rede Nacional Primeira Infância; Unicef, ReadyNation Internacional; Grupo de Atuação Especial em Educação – Núcleo Presidente Prudente, além de consultores.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1582397729

Daniel Frank, diretor global da ReadyNation Internacional e ReadyNation, integrou os debates. Foto: Karem Kahn/Fiesp