imagem google

Walter Vicioni prestigia inauguração de exposição sobre o processo de fundição artística

Mostra apresenta panorama com obras das principais etapas da fundição artística pelo método de cera perdida, do século XIX até os dias de hoje

Agência Indusnet Fiesp

O superintendente do Sesi-SP e diretor regional do Senai-SP, Walter Vicioni, participou da inauguração da exposição Fundição Artística no Brasil, que aconteceu noite desta segunda-deira (17/12), no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso.

Realização do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), com curadoria de Gilberto Habib Oliveira, a mostra tem como objetivo destacar a importância da preservação do patrimônio cultural brasileiro com enfoque na tecnologia da fundição artística e na capacitação de jovens profissionais.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1563954349

Walter Vicioni na abertura da exposição Fundição Artística no Brasil. Foto: Everton Amaro


No total, apresenta 20 obras museológicas de importantes acervos, dentre eles peças da Pinacoteca do Estado de São Paulo e trabalhos que ilustram o processo de fundição, desenvolvidos por professores, alunos e técnicos da Escola Senai Nadir Dias de Figueiredo, de Osasco, que mantém o Centro Técnico em Fundição Artística, núcleo de referência nesse setor.

O processo de fundição artística pelo método de cera perdida, uma das técnicas ensinadas no Centro Técnico do Senai de Osasco, é utilizado para a formação de jovens profissionais interessados em atuar no ramo da metalurgia artística.

As principais especificidades e os desdobramentos desse processo são apresentados na exposição, bem como o lastro cultural a ele associado.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1563954349

Peça da mostra Fundição Artística no Brasil. Foto: Everton Amaro

Entre os destaques, obras de Rodolfo Bernardelli, “escultor oficial” do Brasil durante o período Republicano e obras de Amadeu Zani, autor de vários monumentos públicos em São Paulo e no Rio de Janeiro, professor do Liceu de São Paulo e responsável pela vinda ao Brasil de artistas fundidores que ajudaram a formar jovens artesãos.

Outro ponto forte da exposição é o “Busto D. Pedro II”, de 1839, de autoria de Zépherin Ferrez, pertencente ao acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo. A obra que retrata o Imperador foi recentemente fundida em bronze pelo Senai-SP, a partir do original em gesso pertencente a Pinacoteca, onde foram aplicados recursos tecnológicos digitais, tais como prototipagens e simulações para auxílio nos processos metalúrgicos. Ainda estarão expostas maquetes de monumentos de Victor Brecheret, Galileo Emendabili, Julio Guerra e Leopoldo e Silva, autores de grandes obras em espaços públicos da cidade de São Paulo.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1563954349

Abertura da exposição Fundição Artística no Brasil. Foto: Everton Amaro


Serviço

Exposição Fundição Artística no Brasil
Local: Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso (Av. Paulista, 1.313 – Metrô Trianon-Masp)
Período expositivo: 18 de dezembro de 2012 a 10 de fevereiro de 2013.
Datas e horários: segunda-feira, das 11 às 20 horas; terça a sábado, das 10 às 20 horas; e domingo, das 10 às 19 horas (entrada até 20 minutos antes do fechamento). De 17 a 21 de dezembro, a exposição ficará aberta até 21h.
Classificação indicativa: livre
Informações: (11) 3146-7405 e 7406
Entrada franca. O espaço tem acessibilidade.