imagem google

Você conhece o certificado de origem?

Entenda como essa ferramenta pode ajudar sua empresa a ganhar competitividade e novos mercados

Mayara Moraes, Agência Indusnet Fiesp

Você já ouviu falar do certificado de origem? Sabe quais vantagens ele proporciona para os seus negócios? Dados divulgados pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) mostram que, em 2019, os certificados de origem emitidos pela entidade – pioneira na emissão de certificados de origem no Brasil – ampararam US$ 53,5 bilhões em exportações. Mas o que isso representa para empresas e parceiros comerciais?

O certificado de origem confere tratamento especial às operações para países com os quais o Brasil possui acordos comerciais, como redução ou isenção do imposto de importação de produtos no destino, promovendo assim novos negócios para as empresas brasileiras, estimulando a indústria e fortalecendo a integração regional. Argentina, Colômbia e Chile foram os principais países de destino dos US$ 53,5 bilhões em bens cobertos pelo certificado de origem. Juntos, eles representaram mais da metade do volume movimentado.

Desde abril de 2019, a ferramenta em seu formato digital tornou-se obrigatória nas operações comerciais realizadas entre Brasil e Argentina e passou a ser aceita também nas negociações entre Brasil e Uruguai. Chile, Paraguai, Colômbia e Bolívia também estão se adaptando para adotar o documento que, além de todos os benefícios proporcionados pelo modelo impresso, garante redução do tempo das exportações e dos custos para os exportadores.

“Ele ainda reduz os custos para a empresa, que não precisa mais se direcionar ou enviar um portador até a entidade habilitada para retirar o documento, e possibilita que o governo faça relatórios e acompanhe a evolução das exportações de produtos”, acrescenta Camilla Mafissoni, coordenadora de Serviços de Comércio Exterior da Fiesp.

“O Certificado de origem Digital (COD) é excelente ferramenta de facilitação de comércio que proporciona maior agilidade, bem como economia de tempo e de custos para as empresas exportadoras, aspectos fundamentais frente à dinamicidade de seus negócios hoje em dia”, explicou Rafael Laurentino, coordenador-geral de Regimes de Origem do Ministério da Economia.

Ficou interessado em conhecer melhor o certificado de origem? Na página certificado-origem.fiesp.com.br, você conhece o passo a passo para a emissão do documento. Fique de olho também na agenda de treinamentos promovidos pela Fiesp e pelo Ciesp. Em 2019, 520 operadores de comércio exterior se qualificaram para usar o certificado de origem, impulsionando o número de empresas que emitiram o documento naquele ano. No total, 4 mil empresas lançaram mão do recurso para obter e proporcionar vantagens aos seus parceiros comerciais.