imagem google

Vendas reais da indústria paulista recuam 0,1% em 2021, aponta o Levantamento de Conjuntura da Fiesp e do Ciesp 

Em dezembro, o índice subiu 0,1% e a pesquisa Sensor de janeiro ficou positiva sugerindo crescimento da atividade industrial paulista no início de 2022 

Agência Indusnet Fiesp

O Total de Vendas Reais da indústria de transformação paulista registou leve alta na passagem de novembro para dezembro (+0,1%), na série sem influências sazonais, conforme aponta o Levantamento de Conjuntura da Fiesp e do Ciesp.  As Horas Trabalhadas na Produção exibiram crescimento de 2,9% em dezembro, e o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) atingiu 79,9%, subindo 0,4 p.p com relação a novembro. 

 No 4º trimestre, o Total de Vendas Reais da indústria paulista registrou queda de 4,7% frente ao trimestre anterior, excluídos os efeitos sazonais, marcando a quarta queda consecutiva do indicador. As Horas Trabalhadas na Produção ficaram estáveis e o NUCI registrou recuo de 0,9 p.p.   

Considerando o ano de 2021, o Total de Vendas Reais da indústria paulista mostrou redução de 0,1%, após já ter apresentado queda de 2,4% no ano anterior. As Vendas Reais da indústria vêm exibindo fraco desempenho desde outubro de 2020. Esse quadro refletiu o aumento da incerteza econômica, a elevação da inflação e da taxa de juros, e as restrições nas cadeias globais de suprimentos. Por outro lado, na contramão, o NUCI registrou alta de 5,9 p.p. em 2021 (após cair 1,7 p.p. em 2020) e as Horas Trabalhadas cresceram 10,8% (após recuar 5,4% no ano anterior). 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1653218576

Sensor 

A pesquisa Sensor no mês de janeiro fechou em 52,0 pontos na série com ajuste sazonal, resultado bem próximo à leitura de dezembro quando marcou 51,5 pontos. Resultados acima de 50,0 pontos indicam melhora da atividade industrial paulista no mês. 

A avaliação das condições de Mercado está menos favorável em relação ao mês de dezembro, ao passar de 51,2 pontos para 49,9 pontos em janeiro. Números próximos dos 50,0 pontos indicam estabilidade do mercado no período. 

As Vendas tiveram leve desaceleração em relação ao mês anterior, tendo seu índice passando de 55,2 pontos em dezembro para 54,0 pontos no mês corrente. Por outro lado, ao permanecer acima de 50,0 pontos sinaliza aumento das vendas no período. 

Em janeiro, os Estoques ficaram mais próximos do nível planejado pelas empresas, ao passar de 52,7 pontos em dezembro para 51,1 pontos no período. Leituras superiores a 50,0 pontos indicam estoque abaixo do desejável, ao passo que inferiores a 50,0 pontos indicam sobrestoque. 

O índice de Emprego subiu 1,0 ponto em relação ao período anterior, passando de 47,5 pontos em dezembro para 48,5 pontos em janeiro. Apesar da leve melhora, o indicador continua abaixo da linha dos 50,0 pontos, o que sinaliza redução do emprego no mês. 

Por fim, o componente que visa medir a intenção de Investimentos foi o principal fator a contribuir para a melhora do índice geral em janeiro. Ao registrar 52,5 pontos em janeiro, o indicador teve aumento de 3,6 pontos em relação ao divulgado em dezembro (48,9 pontos). Como o resultado está acima dos 50,0 pontos, há expectativa de aumento dos investimentos para este mês. 

Para acompanhar a série histórica, clique neste link.