imagem google

Vencedores do Hackathon: projetos para transformação digital do governo federal com foco no cidadão

Fiesp realiza sua 9ª edição do Hackathon: projetos vencedores apresentam ideias inovadoras a fim de transformar ambiente digital do governo federal e desburocratizar processos

Tássia Almeida, Agência Indusnet Fiesp

A Fiesp e o Governo Federal promoveram a 9ª edição do Hackathon, nos dias 15 e 16 de junho, na sede da entidade, na Avenida Paulista. Neste ano, os desafios se deram nas áreas de Desburocratização e Governo Digital.  O evento contou com mais de 400 inscritos e 117 participantes foram selecionados formando as 24 equipes que madrugaram no prédio da Federação em uma maratona que durou mais de 24h.

No Hackathon, os participantes passam dois dias desenvolvendo soluções tecnológicas para promover a inovação. O evento busca selecionar projetos capazes de colaborar na transformação e inclusão dos serviços públicos federais na era digital, ajudando a solucionar problemas de toda a sociedade. Os critérios para avaliação das melhores soluções tecnológicas são: protótipo, código fonte e apresentação.

Para Sylvio Gomide, diretor do Departamento da Micro, Pequena, Média Indústria e Acelera Fiesp, o evento coloca a Fiesp como protagonista nacional nessa nova era digital e justificou a escolha dos temas dessa edição. “Idealizamos este Hackathon com o objetivo de desburocratizar a vida de nós brasileiros e também para ajudar o governo neste novo momento de criar um governo digital, coisa que já acontece nos países mundo afora”, disse Sylvio.

Abdo Hadade, diretor do Comitê de Desburocratização da Fiesp, pontuou que o Brasil infelizmente é um país extremamente burocrático. “Desde a Constituição de 1988 nós temos 700 medidas por dia. Imagine o quanto custa isso para as empresas e para as pessoas (…). Se nós reduzirmos em 25% a burocracia, nós crescemos 0,5% do PIB”, comentou Abdo.

“A gente precisa ter a visão da sociedade na construção de um governo digital. A gente pressupõe que o governo digital é muito mais efetivo quando ele começa com atenção à expectativa do usuário do serviço público. Então este Hackathon serve muito para nós, que estamos na gestão do governo digital, para aprender um pouco mais sobre a perspectiva como a sociedade, seja empresa ou cidadãos, enxerga aqueles problemas e quais são as principais dores com relação aos serviços públicos”, destacou Ciro Avelino, secretário adjunto de Governo Digital do Governo Federal.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1573654589

Para Sylvio Gomide, diretor do Departamento da Micro, Pequena, Média Indústria e Acelera Fiesp, um evento deste porte coloca a Fiesp como protagonista nacional nessa nova era digital. Fotos: Karim Kahn/Fiesp

Projetos vencedores

O projeto vencedor na categoria Desburocratização foi o da equipe Lighthouse, formada por Lucas Adriano, Laura Freitas, Fernando Luz, Eduardo Escobar e Alexandre Goebbels, que apresentou uma solução para implementação, na prática, dos decretos das normativas de governo que tratam de desburocratização. O protótipo apresentado por eles é uma ferramenta simples em termos de navegação, que permite o registro pela população de reclamações de serviços que não atendem as regras atuais. Permite também a visualização e busca por reclamações. Sua principal feature é a exposição, adesão e votação dos problemas, possibilitando identificar um mapa de calor dos serviços mais problemáticos. A ideia ainda empodera a sociedade a ajudar na fiscalização e eficiência da desburocratização.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1573654589

Uma das equipes vencedoras, a Lighthouse, com seus componentes, além de Ciro Avelino, Sylvio Gomide e Abdo Hadade.

Já na categoria Governo Digital, a equipe vencedora foi a Starckhouse, composta por Rafael Augusto Morais, Felipe Luciano, Júlio Augusto Morais, Felipe Santos e Gabriel Guedes. A proposta deles foi um aplicativo central inteligente para apresentar os serviços federais para o cidadão. Sua principal feature é a personalização de serviços. Como o Governo Federal tem mais de 3 mil serviços disponíveis para o cidadão, o grupo sugeriu a utilização de tecnologia de ponta para identificar, claramente, o perfil de cada cidadão e poder ofertar o serviço exato para a necessidade dele a partir do CPF e informações de big data. A solução inclui integração com login único, notificações aos usuários, melhor taxonomia e melhor navegação.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1573654589

Os componentes da equipe Starckhouse comemoram o resultado.

“Tive uma experiência incrível, desde a estrutura, até as pessoas que fizeram networking, principalmente as mentorias que foram essenciais, eles deram um feedback muito importante para a gente conseguir criar todo escopo do projeto”, comentou o Gabriel Guedes.

Como prêmio, um representante de cada equipe vencedora nas duas categorias ganhou uma semana em Copenhagen, país número um no mundo em governo digital, com direito a um curso de metodologias e ferramentas para transformação digital. “Eu tenho certeza que vai ser uma das experiências mais incríveis que eu vou ter na vida [viagem para Dinamarca].  Vou poder aprender bastante coisa e trazer para o meu grupo”, acrescentou Gabriel.

Todos os vencedores também participaram de um almoço, nesta segunda-feira, 17/6, na Fiesp, com o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel, e com o diretor Sylvio Gomide. 

“O grande projeto vencedor para nós foi conectar esse tanto de pessoas na transformação digital do governo. A gente sai daqui com mais de 100 embaixadores da transformação digital. Vieram ideias que a gente nunca tinha pensado. E essa é a grande vantagem de conversar com a sociedade por meio de um hackathon”, finalizou Ciro Avelino.