imagem google

Sylvio de Barros: ‘Mural da Indústria’ aproxima trabalhadores do Sesi-SP e do Senai-SP

Diretor titular do Depar da Fiesp apresenta iniciativa que potencializará a comunicação de serviços e benefícios oferecidos pelas entidades aos industriários e seus familiares

Dulce Moraes e Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606249594

Sylvio de Barros: “Constatamos que as unidades do Sesi-SP e do Senai-SP não têm divulgado seus serviços de forma atraente e percebemos a necessidade de criar algo maior e eficaz: o projeto 'Mural da Indústria'”. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Por meio do Departamento de Ação Regional (Depar), a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) vem empenhado esforços em apoiar as indústrias na adoção de melhores práticas de Recursos Humanos (RH), com enfoque na melhoria do capital humano das empresas.

Em entrevista, o diretor titular do Depar, Sylvio Alves de Barros Filho apresenta a mais recente iniciativa da área: o projeto “Mural da Indústria”.

O projeto permitirá uma maior interação entre a indústria e seus trabalhadores (industriários), colocando-os em contato com o universo de serviços, cursos e atividades disponibilizados pelo Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP).

No site www.muraldaindustria.com.br, os interessados podem ver informações sobre quatro áreas principais: Educação e Profissionalização, Esporte e Lazer, Saúde e Qualidade de Vida e Arte e Cultura. E os industriários também podem ter acesso a informações no próprio local de trabalho por meio de cartazes afixados nos quadros de avisos das empresas.

Na segunda etapa do projeto, as pessoas terão a oportunidade de se cadastrar, sinalizar as atividades e os locais de sua preferência e assim receberem mensagens SMS pelo celular com alertas sobre as atividades.

Também serão preparados e-mails marketing com as atividades customizadas por região que poderão ser encaminhados pelos departamentos de RH aos funcionários

Para saber mais detalhes, leia a entrevista a seguir.

Como surgiu a ideia de se criar o Mural da Indústria?

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606249594

Sylvio de Barros: todos os serviços que Sesi-SP e Senai-SP oferecem são ótimos benefícios para reter talentos nas empresas. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Sylvio de Barros – Certa vez, conversando com o empresário Rinaldo Dini, de Diadema, ele fez um comentário interessante. Disse que em uma reunião do conselho regional do Depar, os participantes chegaram à conclusão de que nos quadros de avisos nas indústrias são vistos comunicados de diversas origens, mas nada sobre o Sesi-SP e o Senai-SP.

Foi quando começamos a discutir como poderíamos levar aos industriários toda programação das escolas voltadas aos beneficiários e suas famílias.


Embora tenham direito ao uso dos serviços do Sesi e do Senai, os trabalhadores têm pouco conhecimento disso?

Sylvio de Barros – Sim. O trabalhador da indústria e seus familiares têm pouca informação sobre os muitos serviços disponibilizados pelo Sesi-SP e o Senai-SP. É preciso que as empresas saibam que os recursos do Sesi-SP e do Senai-SP são pagos pela indústria. E todos os serviços que essas instituições oferecem são ótimos benefícios para reter talentos nas empresas.

Por outro lado, constatamos que as unidades do Sesi-SP e do Senai-SP não têm divulgado seus serviços de forma atraente e percebemos a necessidade de criar algo maior e eficaz: o projeto “Mural da Indústria”.


Qual o principal objetivo desse projeto?

Sylvio de Barros – O objetivo desse projeto é levar para as pessoas que trabalham nas indústrias tudo aquilo que o Sesi-SP e o Senai-SP proporcionam. Uma das funções do Depar/Fiesp é aproximar e aumentar a integração entre as indústrias e o Sesi-SP e o Senai-SP, instituições que têm a missão de prover soluções para as empresas. E estamos cumprindo isso de uma forma assertiva e concreta.


Quantas pessoas o projeto pretende atingir inicialmente?

Sylvio de Barros – Estamos começando com um projeto-piloto na região do ABCDM (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema e Mauá), que representa 313 mil funcionários.

Apresentamos inicialmente esse projeto às indústrias em um evento em São Bernardo, para ouvir as sugestões de  profissionais de Recursos Humanos (RH) e dos setores de comunicação de empresas da região. Essas sugestões serão úteis para que possamos aprimorar o projeto antes de expandi-lo para todo o estado.


Que tipo de informação será veiculada no Mural da Indústria?

Sylvio de Barros –. Vamos mostrar tudo o que as unidades do Sesi-SP e do Senai-SP produzem para que os comunicadores transformem em notícia e levem aos industriários. Isso poderá ser feito tanto pelo mural nas indústrias (impresso) ou por mensagem por celular. Por exemplo, os trabalhadores da indústria e seus familiares receberão informações sobre os eventos que estão acontecendo e os cursos disponíveis na unidade mais próxima do Sesi-SP e do Senai-SP.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606249594

Sylvio de Barros: "Informações estarão disponíveis para quem acessá-las em computadores, notebooks, smartphones, tablets e celulares". Foto: Everton Amaro/Fiesp


E como será o nível dessa interatividade?

Sylvio de Barros – Nas ferramentas que todo mundo usa. As informações estarão disponíveis para quem acessá-las em computadores, notebooks, smartphones, tablets e celulares. E também nos locais de trabalho, por meio de cartazes que iremos enviar paras as empresas com um resumo das principais atividades naquela região. Por isso vamos fazer esse projeto piloto e ver como as coisas se desenvolvem.


Um dos elos do projeto “Mural da Indústria” são os profissionais de Recursos Humanos das empresas. Como o senhor vê a importância desses profissionais para o setor industrial?

Sylvio de Barros – O profissional de RH tem um papel vital para as empresas. Nas pequenas empresas geralmente são os escritórios de contabilidade que fazem essa função e nem sempre estão preparados para tal. Nas grandes empresas, por outro lado, os departamentos de RH às vezes não estão estruturados para conhecer tudo que podem oferecer. Por isso, nossas ações estão dando enfoque maior no profissional de RH, pois ele é o principal elo de comunicação entre a indústria e o Sesi-SP, o Senai-SP e a própria Fiesp.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1606249594 Fiesp lança piloto do projeto ‘Mural da Indústria’