imagem google

Setor da pesca e aquicultura deve entrar em era de crescimento acelerado, avalia Fiesp

Análise setorial foi realizada em reunião do Comitê que encerrou as atividades de 2019 e com boa perspectiva para 2020

Cristina Carvalho, Agência Indusnet Fiesp

A reunião plenária do Comitê da Pesca (Compesca) da Fiesp, realizada na sexta-feira (29/11), contou com a participação de Roberto Ignacio Betancourt, diretor titular do Departamento do Agronegócio (Deagro) da Federação, que tratou do otimismo que atinge a cadeia de proteína animal.

“Sentimos agora que todas as proteínas animais estão sendo valorizadas, com perspectiva boa, consumo, mercado interno e exportação. Ao mesmo tempo, toda essa estrutura de inflação e juros baixos, inédita no Brasil, vai incentivar muito o investimento”, avaliou.

Diante desta análise, Betancourt afirmou que espera que a cadeia de pesca e aquicultura aproveite esse momento para fazer o melhor investimento possível em tecnologia, bioseguridade, sustentabilidade. “Se o Brasil seguir este caminho, vai crescer muito. O setor ganhou um status especial. A sociedade vê no pescado e na aquicultura algo muito bom em termos de nutrição. Tenho certeza de que vamos entrar em uma era de crescimento acelerado”, disse.

Roberto Kikuo Imai, diretor titular do Compesca, também diz acreditar neste cenário para 2020. “Esse é um setor próspero e que ainda tem uma avenida muito grande para ser percorrida. O consumo hoje de pescado é de 9,8 quilos per capita por ano. Está fácil crescer”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1594249962

Foto: Karim Kahn/Fiesp