imagem google

Sesi-SP pretende ter 15 mil praticantes de vôlei

Esta será a primeira meta de Montanaro, anunciado nesta quarta-feira (24) como gestor das categorias de base da modalidade

Agência Indusnet Fiesp

José Montanaro Júnior, anunciado nesta quarta-feira (24) como gestor das categorias de base das equipes masculina e feminina de vôlei do Sesi-SP, terá como primeira missão na entidade alcançar a marca de 15 mil praticantes dessa modalidade.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1600637300

Da esq. p/dir.: José Montanaro Júnior, Paulo Skaf e Walter Vicioni

Representante de uma geração de ex-atletas que foram responsáveis por transformar o voleibol na segunda paixão nacional quando o assunto é esporte, Montanaro garante que a meta não apenas será cumprida como muito prazerosa de ser realizada: “Há anos trabalho com a perspectiva de aproximar os ideais do esporte ao de valores que ficarão para a vida toda para os jovens”.

A contratação do ex-atleta complementa o Programa Esporte de Rendimento, lançado no ano passado e que prevê estimular a prática esportiva para 240 mil estudantes da rede de ensino do Sesi-SP, além de contribuir para a descoberta e formação de talentos para os Jogos Olímpicos de 2012 e 2016. Em sua estreia, o projeto terá aporte de R$ 2 milhões.

Segundo Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Sesi-SP, a vinda do ex-jogador contribuirá para solidificar o projeto de ensino da entidade, que prevê o desenvolvimento integral do indivíduo.

“Esse trabalho de base na área de esporte é essencial para a transformação da criança, contribuindo para que ela tenha acesso não apenas a atividade física, mas também a conceitos que promovem a transformação de toda uma sociedade”, ressaltou Skaf.

No longo prazo, a meta é também contribuir para a revelação de novos talentos para os Jogos Olímpicos de 2012 e 2016 e fortalecer o esporte nacional. Para Walter Vicioni, superintendente operacional do Sesi-SP, a formação de base reflete uma visão moderna da entidade.

“O projeto de rendimento da base complementa, no sentido pedagógico, a criação de uma equipe de rendimento, na qual os grandes ídolos do esporte funcionam como exemplo de história de vida para várias crianças e jovens beneficiados pela entidade”, concluiu.