imagem google

Senai-SP e Sesi-SP vencem desafio da Microsoft com projetos de inteligência artificial

Alunos do ensino articulado das escolas paulistas levam os três primeiros lugares da categoria Iniciantes; categorias Veteranos e Sênior também tiveram destaques do Senai-SP

Rafael Nunes, Núcleo de Comunicação Senai-SP

Estudantes do Senai-SP e Sesi-SP conquistaram, no dia 15/12, os três primeiros lugares da categoria Iniciantes na premiação nacional do Desafio Sesi Senai Microsoft, além de outras três premiações nas categorias Veteranos e Sênior.

O objetivo da competição era selecionar os melhores projetos feitos com recursos de Inteligência Artificial (IA) da plataforma Azure da Microsoft e que solucionassem problemas do setor industrial. Participaram do desafio, estudantes do Sesi e Senai de todo o território nacional.

Foram selecionados os três melhores projetos por categorias, de acordo com o curso em que os competidores estão matriculados, sendo elas: Iniciantes, para estudantes do Ensino Médio; Veteranos, cursos de Qualificação e Técnicos; e Sênior, Graduação e Pós-graduação. Cada equipe era formada por até cinco alunos – com idades entre 15 e 22 anos – e um instrutor.

Na categoria Iniciantes, em 1º lugar ficou o projeto ErgoX, dos alunos Daniel Felipe dos Santos Silva e Matheus Pires Santos, do Curso Técnico de Multimídia, Pedro Henrique Nunes de Oliveira, Josias Calebe Pereira Rodrigues Gonçalves e Victor Ivanovich, do Curso Técnico de Redes de Computadores, da escola Senai de Informática na capital paulista, acompanhados pelos professores Paulo Roberto Brandão da Silva (Senai-SP) e Caio de Godoy Camargo (Sesi-SP).

O ErgoX é um projeto de monitoramento de colaboradores da indústria que permite fazer análises das suas condições ergonômicas em ambientes de trabalho. Para o professor Paulo, “Foi uma experiência desafiadora e empolgante para todos nós! A Microsoft oferece tantos serviços que nos possibilitou pensar em soluções insanas e bem complexas. Os alunos da equipe encontraram diversos desafios novos em seus estudos, como dispositivos IOT que se conectam em nuvem, mas no fim, funcionou como esperávamos. Tivemos todo o suporte necessário do Senai-SP e do Sesi-SP com equipamentos necessários e orientações com ergonomistas, além da colaboração de empresas parceiras como Scania, que cedeu seu local para testarmos a aplicação em sua linha de produção e em seus colaboradores”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1611573874

Em 2º lugar, ficou o projeto Sistema Guardião, dos alunos Eduardo Achite Girotto, Breno Eduardo de Souza, Pedro Lucas Parreira de Freitas e Pietro Mossim Araújo, da escola Senai Ettore Zanini em Sertãozinho, acompanhados dos professores Marlon Andrei de Carvalho (Senai-SP) e Eduardo Salomão Mansur (Sesi-SP). O sistema realiza monitoramento e manutenção preditiva de turbinas a vapor em tempo real.

Já o 3º lugar foi para o projeto SAMIR (Seu Assistente de Manutenção Inteligente da ROMI), dos alunos Eduardo Marques Nunes, Gustavo Costa Tollotti, Paulo de Oliveira Motta Filho, Eliel Michelmann Gaspar e Giovanna Fernandes de Souza, da escola Senai Armando de Arruda Pereira, em São Caetano do Sul, acompanhados dos professores Thiago Tadeu Amici (Senai-SP) e Gutemberg Pinheiro de Lima (Sesi-SP). O sistema SAMIR monitora e auxilia a manutenção em nuvem, responde dúvidas e reporta falhas.

Na categoria Veteranos, o Senai-SP ficou com o 2º lugar, pelo projeto Sistema VISION, dos alunos Marcos Vinicius Cardoso, Davi Medeiros de Oliveira, Everton Luiz Gimenes de Souza, da escola Senai Ettore Zanini em Sertãozinho, acompanhados do professor Luiz Alberto Toledo de Oliveira (Senai-SP). O Sistema VISION serve para controlar almoxarifados e evitar o extravio de peças no armazém.

Em 3º lugar da categoria, ficou o projeto Smart Maintenance, dos alunos Rafael Morasco, Kauê Gomes Tureso, Laysa Almeida Oliveira, Matheus Gregorio da Silva, Giovana Sfaglioni Franco, da escola Senai Antonio Adolpho Lobbe, em São Carlos, acompanhados do professor Yan Freitas de Oliveira (Senai-SP) e Eduardo Vieira do Nascimento (Sesi-SP). O projeto auxilia na organização das demandas existentes e facilita futuras manutenções por meio de chatbot, machine learning, Inteligência Artificial (IA) e serviços de linguagem cognitiva.

Já na categoria Sênior (que teve apenas 2 colocados), levou o 2º lugar o projeto Sistema IPM (Intelligent Production Monitoring), dos alunos Joseph Santos, Ana Flavia Correia Melo, Carlos Caique da Silva Oliveira, David Silva e Murilo Henrique Miranda, da Escola Senai Antonio Adolpho Lobbe, em São Carlos, acompanhados do professor Paulo José Rodolfo (Senai-SP) e Caio de Godoy Camargo (Sesi-SP). O sistema previne más ocorrências no processo com a coleta de dados da linha através de sensores, além de digitalizar o processo.

Participaram da premiação, o gerente executivo de Educação Profissional e Tecnológica do Senai, Felipe Morgado; o analista de Educação Profissional do Senai, Edilson de Oliveira Caldas; a gerente de Educação Tecnológica do Sesi-SP, Katia Marangon; a diretora de Educação da Microsoft, Vera Cabral, e o diretor de Desenvolvimento de Negócios para Setor Público, Educação e Saúde da Microsoft, Diego Micheletti.

Assista aqui a premiação completa.