imagem google

Secretário de Produtos de Defesa ressalta importância da indústria nacional

Dentre as ações estratégicas para desenvolvimento e fortalecimento da Base Industrial de Defesa, o fomento à indústria local via acordos de cooperação internacional e a diminuição da burocracia nos processos

Sarah Toledo, Agência Indusnet Fiesp 

Na agenda da Fiesp, ocorreu, na última terça-feira (19/7), reunião plenária conjunta entre o Departamento de Defesa e Segurança (Deseg) da Fiesp e o Sindicato Nacional das Indústrias de Materiais de Defesa (Simde). Durante o evento, Marcos Degaut, secretário de Produtos de Defesa (Seprod) do Ministério da Defesa, apresentou as ações estratégicas para o desenvolvimento e fortalecimento da Base Industrial de Defesa, ressaltando a importância da produção industrial nacional.

Ao abrir a reunião, Carlos Erane de Aguiar, diretor titular do Deseg e presidente do Simde, tratou da convergência dos temas desses encontros com os interesses do Brasil “seja pela criação de empregos, pelo desenvolvimento de tecnologias e capacidades imprescindíveis, pela manutenção da paz social, pela garantia da soberania, pelo ambiente de negócios saudável ou pela melhoria das condições de vida do nosso povo” comentou.

O secretário Marcos Rosas Degaut Pontes demonstrou como ações estratégicas impactam o desenvolvimento e fortalecimento da Base Industrial de Defesa. Fotos: Everton Amaro/Fiesp

O secretário Marcos Degaut demonstrou como ações estratégicas impactam o desenvolvimento e fortalecimento da Base Industrial de Defesa. Fotos: Everton Amaro/Fiesp


Marcos Degaut apresentou resultados de algumas ações tomadas pela Seprod desde 2019, como os mais de 15 acordos de cooperação internacional assinados que visam a produção, o desenvolvimento e a comercialização conjunta de produtos de defesa. “Isso significa injeção de recursos nas nossas empresas para projetos específicos sem que haja a desnacionalização. O que é algo que não queremos de forma nenhuma. Nós queremos preservar essa capacidade de gerar tecnologia aqui no Brasil”, disse. Degaut também tratou das iniciativas para diminuir os obstáculos para o setor produtivo, como a publicação de diversas portarias de desburocratização e acordos para eliminar a bitributação para atração e promoção de investimentos.

A reunião foi híbrida, contando com convidados presentes na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e transmissão on-line. Direcionada para diretores do Deseg e representantes de empresas associadas ao Simde, autoridades militares, de segurança pública, profissionais da base industrial de defesa e representantes dos Comdefesa’s de outros Estados do país, eles tiveram a oportunidade de fazer perguntas e debater com o secretário ao final da apresentação.

No encontro híbrido, participaram diretores do Deseg e representantes de empresas associadas ao Simde, autoridades militares, de segurança pública, profissionais da base industrial de defesa e representantes dos Comdefesa’s de outros Estados.

No encontro híbrido, participaram diretores do Deseg e representantes de empresas associadas ao Simde, autoridades militares, de segurança pública, profissionais da base industrial de defesa e representantes dos Comdefesa’s de outros Estados