imagem google

Reunião na Fiesp discute sobre linhas linha de crédito para as PMEs

Instituições apresentam às micro e pequenas empresas possibilidades e facilidades para acesso a crédito

Cristina Carvalho, Agência Indusnet Fiesp

O acesso a linhas de crédito disponíveis para pequenas e médias indústrias foi o tema principal da reunião do Conselho Superior da Pequena e Média Indústria (Compi) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nesta quarta-feira (17/4).

De acordo com Fábio Gallo Garcia, professor de finanças da Fundação Getúlio Vargas, o crescimento da oferta de crédito é indutor do crescimento econômico de um país. Ele lembrou que a participação do crédito no PIB brasileiro é de apenas 50%, enquanto a média mundial chega a 104% e nos EUA é de 192%. “Precisamos de pequenas e médias indústrias para gerar emprego”, disse.

O cadastro positivo foi apontado como ponto favorável para facilitar o acesso das PMEs ao mercado de crédito. “É uma fonte de informação muito rica, que traz uma expectativa de positiva de redução do spread bancário”, argumentou Rinaldo de Martini, gerente departamental de empréstimos e financiamentos do Bradesco, que também esteve presente no evento.

Martini revelou que no próximo dia 25 o Bradesco disponibilizará abertura de conta totalmente digital para os Micro Empreendedores Individuais (MEI). “O envio de contrato e toda documentação poderá ser feita sem a necessidade de deslocamento até a agência”, explicou.

O Bovespa+ foi apresentado durante o evento como opção para linha de crédito para essas empresas. “Uma das opções que estamos defendendo é o Bovespa+ que é um programa para pequenas e médias. Não há um mínimo para entrar nesse mercado e ele é pouco divulgado. A falta de conhecimento e de educação financeira é preponderante nesta questão de crédito”, disse Jandaraci Araújo, coordenadora de empreendedorismo de micro, pequenas e médias empresas da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico de São Paulo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1576044691

Em evento do Compi, instituições apresentam linhas de crédito para micro e pequenas empresas e MEIs. Foto: Everton Amaro/Fiesp