imagem google

Retrospectiva 2014 – Projeções sobre PIB do agronegócio foram contribuições da Fiesp

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606603817O ano de 2014 foi um ano em que o Departamento de Agronegócio (Deagro) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) prestou uma sólida contribuição ao setor com estudos relevantes, que mereceram a atenção da imprensa.

Entre eles, o Índice de Confiança do Agronegócio (ICAgro), em parceria com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), e Outlook 2024, conjunto de expectativas para a próxima década.

O Deagro/Fiesp também mensurou, pela primeira vez, o Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio paulista.


NOTÍCIAS DE DESTAQUE EM 2014


NOVEMBRO

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606603817Em novembro de 2014, o Índice de Confiança do Agronegócio (ICAgro), elaborado pelo Deagro/Fiesp e pela OCB, apontou queda de 13,4% ao longo do ano. O resultado para o terceiro trimestre de 2014, 89,3 pontos, foi o menor da série história da sondagem, iniciada no quarto trimestre de 2013. Leituras acima de 100 pontos indicam otimismo e abaixo, pessimismo. >> Leia mais

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606603817

Outlook 2014-2014


Ainda em novembro, o levantamento Outlook 2024, conjunto de expectativas para a próxima década atualizado anualmente pelo Deagro/Fiesp, apurou que que as exportações brasileiras de soja devem crescer a uma de 5,2% ao ano até 2024. Nesse período a soja brasileira responderá por 50% das exportações globais. Atualmente, o Brasil participa com 41%. O indicador também apontou que as exportações de carne de frango brasileiras devem continuar crescendo pelos próximos 10 anos, a uma taxa anual de 2,7%, chegando a uma participação de mercado mundial de 42%. >> Leia mais


OUTUBRO

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606603817

Antonio Carlos Costa, gerente do Deagro/Fiesp: “Chama a atenção a grande participação da indústria na composição do PIB do setor”. Foto: Everton Amaro/Arquivo Fiesp

O Deagro/Fiesp mensurou, pela primeira vez, o Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio paulista. Em outubro deste ano, o departamento divulgou que o PIB do setor aumentou 0,6% para R$ 213 bilhões em 2013 contra R$212 bilhões em 2012. A pesquisa foi elaborada em parceria com o Centro de Estudos e Pesquisas em Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP). O levantamento mostrou ainda que o agronegócio paulista representa 14% do PIB do estado de São Paulo e 20% do PIB do agronegócio do Brasil.  >> Leia mais

AGOSTO

O Deagro/Fiesp divulgou os resultados do ICAgro referentes ao segundo trimestre de 2014. Segundo o levantamento, a confiança do setor, incluindo elos da cadeia produtiva antes (indústria de insumos), dentro (produção agropecuária) e depois da porteira da fazenda (indústria de alimentos), piorou para 91,8 pontos, uma queda de 10,9 pontos na comparação com o primeiro trimestre do ano, quando a confiança do setor flertava com um patamar ligeiramente positivo, a 102,7 pontos.  >> Leia mais

JUNHO

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606603817

Maurício Nogueira, coordenador da Agroconsult, durante encerramento do Rally da Pecuária na Fiesp. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

No final do primeiro semestre de 2014, os organizadores do Rally da Pecuária, expedição de especialistas que analisa a qualidade das pastagens e da produção pecuária na maior parte do país, encerraram a campanha do ano na sede da Fiesp. Na ocasião foram divulgados os resultados do Rally e mais de 11% das áreas de pastagens visitadas pelas equipes apresentaram estágio avançado de degradação.

Durante a coletiva de encerramento do Rally da Pecuária, o coordenador da Agroconsult, uma das consultorias organizadoras, Maurício Nogueira, reiterou a importância de uma intervenção para a reforma pelos 24 meses que se seguiram a partir daquele mês.  >> Leia mais

MAIO

Em maio, o Deagro/Fiesp divulgou os resultados do ICAgro referentes ao primeiro trimestre de 2014. O indicador, que abrange elos da cadeia produtiva antes (indústria de insumos), dentro (produção agropecuária) e depois da porteira da fazenda (indústria de alimentos), variou de 104,5 pontos no último trimestre em 2013 para 102,7 pontos nos primeiros três meses de 2014, demonstrando uma percepção ainda mais cautelosa em todos os segmentos do setor. Leituras acima de 100 pontos indicam otimismo e abaixo, pessimismo. >> Leia mais


ABRIL

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606603817

Marcos Jank: Brasil ficou parado e deixou de “jogar o jogo global”. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Em abril de 2014, o Conselho Superior do Agronegócio (Cosag) da Fiesp discutiu a relação dos blocos comerciais com o agronegócio brasileiro. Na ocasião, o ex-ministro da Agricultura e membro do Cosag, Roberto Rodrigues, alertou para o atraso do Brasil nos acordos comerciais. “Não há dúvida que nós perdemos firmeza e espaço nesse âmbito. Precisamos correr atrás”.  E o diretor global de assuntos corporativos da BRF, Marcos Jank, defendeu que o setor empresarial deve exigir que a agenda de acordos comerciais seja global.  >> Leia mais

Também em abril, os organizadores do Rally da Safra, expedição que verifica produtividade das regiões produtoras de grãos do país, encerraram sua campanha do ano na sede da Fiesp. Na ocasião, a consultoria Agroconsult divulgou que a safra 2013/14 de grãos do Brasil não deveria chegar a 188,1 milhões de toneladas, contra os 189,5 milhões de toneladas produzidas no período anterior, em meio a irregularidades climáticas. O mercado chegou a prever uma produção recorde de até 200 milhões de toneladas. >> Leia mais

FEVEREIRO

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606603817

Skaf: IC Agro é ferramenta importante para toda a cadeia produtiva. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

O Deagro/Fiesp iniciou o ano de 2014 com o lançamento do ICAgro, criado em parceria com a OCB.

Na ocasião do lançamento, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, afirmou que o indicador seria uma ferramenta importante para “nortear a indústria”. >> Leia mais