imagem google

Retrospectiva 2013 – Depois do sucesso deste ano, Festemp será ampliado em 2014

Festival do Empreendedorismo reuniu 6 mil pessoas no Anhembi em setembro. Reuniões mensais do Comitê dos Jovens Empreendedores também fizeram sucesso, com convidados como a jornalista Ana Paula Padrão e o criador do UFC e empresário Rorion Gracie, entre outros

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Um festival voltado exclusivamente para a educação empreendedora, com programas de capacitação, rodadas de negócios e debates, e que contou com a presença de mais 6 mil pessoas foi a grande realização Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) em 2013. Mas não foi apenas o Festemp que se destacou entre as realizações do comitê. Reuniões mensais com a presença de empresários e personalidades de diferentes perfis também agitaram o ano.

Festemp

A edição 2013 do Festival do Empreendedorismo (Festemp) no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em setembro, presenteou o público com palestras e atividades diversas voltadas para a educação empreendedora, com programas de capacitação, rodadas de negócios e debates.

Para o diretor titular do comitê, Sylvio Gomide, o Festemp foi um “divisor de águas”.

Gomide no Festemp: um divisor de águas para os jovens empreendedores. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Gomide no Festemp: um divisor de águas para os jovens empreendedores. Foto: Everton Amaro/Fiesp


Durante a abertura do evento, Gomide ressaltou a importância do empreendedorismo para a economia nacional. “É o empreendedorismo que gera mais empregos, mais renda, mais arrecadação de impostos”, disse.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, fez questão de elogiar a iniciativa. “O que está acontecendo aqui no Anhembi é algo muito positivo para o país”, afirmou Skaf.  “Empreendedorismo é pensar o futuro”, completou, na ocasião.

Reunindo empreendedores, executivos, universitários, free lancers e pesquisadores, o foco da feira foi a formação de novos líderes, além de refletir sobre a cultura empreendedora, que cada vez ganha mais espaço e relevância na economia nacional.

Entre os palestrantes do evento estiveram o presidente do Grupo Boticário, Artur Grymbaum; o fundador do site Netshoes, Marcio Kumruian; o presidente do Linux Internacional, Jon Maddog Hall; o fundador da rede de lojas de chocolate Cacau Show, Alexandre Tadeu da Costa e a jornalista Renata Fan, primeira mulher a apresentar uma mesa redonda diária na TV aberta no Brasil.

Skaf e Renata, ao centro: estímulo à força de vontade e ao empreendedorismo. Foto: Talita Camargo/Fiesp

Skaf e Renata, ao centro: estímulo à força de vontade e ao empreendedorismo. Foto: Talita Camargo/Fiesp


Maratona

Além das palestras, o Festival realizou uma maratona de 15 horas a fim de criar um aplicativo gratuito de apoio aos empreendedores, o Hackathon.  Foram 150 inscritos, entre programadores, designers e demais profissionais ligados à tecnologia da informação.

O vencedor foi o aplicativo “Ponto Certo”, projeto que tem a finalidade de auxiliar pesquisas de mercado, buscando os preços mais acessíveis com o objetivo de facilitar a tomada de decisão do empreendedor.

Outra atração foi o Jovem Executivo, que deu a oportunidade para 30 jovens talentos serem entrevistados por alguns dos cem maiores departamentos de recursos humanos de empresas brasileiras.

Já o Acelera Startup, uma arena de aceleração, teve 950 inscritos. A atividade deu a chance de jovens inovadores apresentarem seu negócio a uma banca de investidores.

Para Gomide, o Festemp ultrapassou o modelo “ultrapassado” de palestras. “Conseguimos realizar dinâmicas voltadas para os desafios do dia a dia. Foram dois dias de muita troca de experiências”, analisou ele, que já prepara as surpresas da edição 2014 do festival.

Segundo Gomide, devido ao sucesso do Festemp, a edição do próximo ano terá que ser ampliada. “Devido à procura, o Acelera, o Hackaton e o Jovem Executivo serão eventos separados do Festemp. O Acelera acontecerá na primeira quinzena de março. O Hackaton na segunda quinzena de março. O Jovem Executivo na primeira quinzena de abril”, revelou.

Alguns números do Festemp: 10 mil inscritos, 300 empresas aceleradas, 30 jovens no Programa Jovem Executivo, 30 programadores no Hackaton e 53 palestras realizadas.

Não faltaram histórias inspiradoras

O CJE realizou, ao longo de todo este ano, reuniões, palestras e encontros. Não faltaram histórias inspiradoras, contadas por personalidades de diferentes perfis.

Nesse sentido, o mês de maio reservou ao público um momento especial. Foi realização de um ‘sonho’ para o CJE, conforme Sylvio Gomide classificou a palestra do prêmio Nobel Muhammad Yunus.  O bengalês emocionou o publico ao relembrar sua luta contra a pobreza extrema.

Yunus também detalhou como foi a fase inicial do Grameen Bank, banco que fundou para oferecer microcrédito para milhões de famílias pobres de Bangladesh. “Tudo o que fiz foi encarar de maneira simples os problemas que se apresentavam”, disse, diante de cerca de 900 pessoas, no Teatro do Sesi-SP.

Presente ao encontro, Paulo Skaf enalteceu o trabalho inspirador do bengalês. “A importância de dar oportunidade para as pessoas e valorizar as boas ideias foi exaltada”, afirmou.

Em março, José Seripieri Filho, fundador de uma das pioneiras no mercado de planos coletivos por adesão, a Qualicorp, considerada a maior administradora de benefícios do Brasil, realizou palestra na Fiesp, a convite do CJE. Na ocasião, afirmou que o Brasil é um país ‘milagroso’ para o empreendedorismo.

No mês de abril, foi a vez de mulheres bem sucedidas compartilharem suas experiências no mundo dos negócios.  Carolina Sandler, Cristiana Arcangeli, Lala Rudge e Sônia Hess contaram como transformaram suas ideias e vontade de empreender um cases de sucesso.

“Apesar de terem perfis diferentes, essas quatro bem sucedidas empresárias compartilham de uma característica em comum: todas são guerreiras”, opinou Skaf após as apresentações.

Em junho, as palestrantes foram a jornalista Ana Paula Padrão e a fundadora e presidente do Lide Futuro e idealizadora do Like the Future, Patrícia Meirelles.

Patrícia Meirelles e Ana Paula Padrão na reunião ordinária do CJE/NJE. Foto: Julia Moraes/Fiesp

Patrícia Meirelles e Ana Paula Padrão na reunião ordinária do CJE/NJE. Foto: Julia Moraes/Fiesp


O criador do site Duolingo foi o convidado do CJE de agosto. “Queria fazer algo ligado à educação e que realmente ajudasse a mudar o mundo”, explicou Luis von Ahn, que ainda afirmou ser possível ir longe a partir do trabalho baseado na capacidade de aprendizado e superação.

Em outubro, foi a vez de Jorge Gerdau Johannpeter, presidente do Conselho de Administração do Grupo Gerdau, relembrar sua trajetória de sucesso e trabalho. O empresário aproveitou o encontro para criticar questões que, a seu ver, afetam a competitividade nacional.  “Pelo menos 60% dos problemas do Brasil podem ser resolvidos se o país tivesse qualidade da educação, enfrentasse os gargalos logísticos e revisse o sistema tributário”, opinou.

Para fechar o ano, o empresário e criador do UFC, Rorion Gracie, foi o astro da reunião mais disputada do CJE, em novembro. Por mais de uma hora, Gracie brindou os participantes com lições de força de vontade, astúcia e, claro, empreendedorismo.

Gracie: lições de criatividade e espírito de luta para superar adversidades. Foto: Beto Moussalli/Fiesp

Gracie: lições de criatividade e espírito de luta para superar adversidades. Foto: Beto Moussalli/Fiesp


Campus Party 2013

O Comitê de Jovens Empreendedores marcou presença também na Campus Party 2013, realizada em janeiro.

No evento, Sylvio Gomide mediou o Talk Show Empreendedor, que teve como convidados o sócio fundador da Dry Wash, Lito Rodriguez e o sócio fundador da Soap (State of the Art Presentations), Joni Galvão.

10º Congresso Estadual de Empreendedorismo do Ciesp

No inicio de setembro, o Núcleo de Jovens Empreendedores (NJE) do Ciesp de Santos, realizou o 10º Congresso Estadual de Empreendedorismo do Ciesp, em Santos.

O coordenador do Núcleo, Erik Sanches, abriu o evento falando dos objetivos da iniciativa. “Identificar lideranças locais para melhorar a economia do Estado de São Paulo, mas principalmente daqui de Santos. É o principal objetivo desse Congresso”, disse.