imagem google

Projeto Viagem Teatral 2010 do Sesi-SP leva 13 espetáculos a 17 unidades do Estado

A 1ª temporada do projeto terá 376 apresentações e deve receber mais de 78 mil espectadores. As sessões são gratuitas

Até o dia 30 de maio, a Viagem Teatral 2010 – 1ª Temporada, projeto corporativo do Sesi-SP, apresentará gratuitamente 13 espetáculos de grupos teatrais profissionais.

As produções serão itinerantes em 17 unidades da entidade no Estado, totalizando 376 apresentações. São esperadas mais de 78 mil pessoas.

Os municípios contemplados com a programação são: A.E. Carvalho (Capital), Vila das Mercês (Capital), Santo André, São Bernardo do Campo, Mauá, Osasco, Santos, Mogi das Cruzes, Sorocaba, Araraquara, Birigui, Itapetininga, Marília, Rio Claro, Franca, Piracicaba e São José do Rio Preto.

A comissão de programação do Sesi-SP recebeu mais de 300 propostas de grupos interessados em integrar a itinerância, sendo apenas 13 selecionadas:

  • O Crápula Redimido;
  • 9:50 Qualquer Sofá;
  • Pequenas Caquinhas;
  • Amores Surdos;
  • Nonada;
  • A História de Muitos Amores;
  • In Concerto;
  • BUUUU!! A Casa do Bichão;
  • As Incríveis Histórias de Mariazinha e seu amigo Sol;
  • Histórias de Chuva – Gênese;
  • Cacoete;
  • Primeiras Rosas;
  • Pinóquio, Etc e Tal.

A pesquisa cênica, a originalidade da encenação e adequação técnica aos espaços foram alguns dos critérios para a seleção dos trabalhos.

De acordo com Ronaldo Francisco, responsável pelo projeto que mescla espetáculos de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná, a Viagem Teatral 2010 – 1ª Temporada se propõe a abranger um público totalmente distinto das outras edições.

“A sazonalidade sempre foi característica marcante dos projetos corporativos da entidade, que promovia mostras temáticas conforme cada público específico: adulto e infantil. Nesta edição, optamos por privilegiar o espectador, de maneira que o público possa apreciar um pouco de tudo o ano inteiro”, explica.

“Nossas plateias vivenciarão experiências profundas, entre a reflexão e o sonho. Assim, o teatro cumpre, mais uma vez, sua função de nos revelar um instante de eternidade e perfeição”, completa Francisco.