imagem google

Projeto para complexos educacional e cultural do Sesi-SP em Itaquera, na capital paulista, será aprovado em até duas semanas

O presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf, e o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, visitaram área cedida pela prefeitura, onde fizeram o anúncio nesta segunda-feira (21/6)

Alex de Souza, Agência Indusnet Fiesp

A região de Itaquera está mais perto de receber dois complexos que vão beneficiar a população da zona Leste da capital paulista. O presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf, e o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, estiveram na manhã de segunda-feira (21/6) em um dos dois terrenos que foram cedidos ao Sesi-SP e ao Senai-SP para a construção de um Centro Cultural e uma escola do Sesi-SP, além do espaço destinado ao Senai-SP para receber escolas móveis. Na ocasião, anunciaram que os projetos deverão estar aprovados em até duas semanas.

A próxima etapa é a licitação da obra, que pelo cronograma deverá começar até o início do próximo ano e terá prazo de 18 a 24 meses para o término. “A zona Leste terá mais educação, mais cultura e esporte para milhares de pessoas que vivem aqui”, afirmou Skaf, ressaltando que ao todo serão feitos investimentos de R$ 70 milhões. “É um projeto fantástico. Esse investimento que a indústria está realizando aqui na zona Leste, por meio do Sesi-SP e do Senai-SP, vai contribuir muito para a cidade de São Paulo”, disse o prefeito Ricardo Nunes.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1638425541

Indústria paulista investirá R$ 70 milhões em Itaquera. Fotos: Karim Kahn/Fiesp

Uma das áreas cedidas pela prefeitura fica em frente ao metrô, onde o projeto educacional contempla uma escola do Sesi-SP que atenderá 1.500 alunos nos ensinos Fundamental e Médio, sendo em tempo integral do 1º ao 5º ano. “Também teremos unidades móveis do Senai-SP, que vão oferecer cursos profissionalizantes”, explicou Skaf.

No terreno de cima, ao lado da arena Neo Química, do Corinthians, está prevista a construção de um Centro Cultural que terá um teatro com 420 lugares, mas com estrutura reversível, que abre o palco para a área externa. Dessa forma, será possível ter espetáculos para até cinco mil pessoas.

O projeto ainda prevê a construção de um foyer, uma sala de exposições e estação cultural, com biblioteca que atenderá toda a comunidade, e pista oficial de skate, de dois mil metros quadrados, desenhada pelo skatista Bob Burnquist, que poderá receber competições internacionais.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1638425541

Segundo o prefeito Nunes, em duas semanas o projeto estará aprovado. Fotos: Karim Kahn/Fiesp