imagem google

Primeiro ato regional pela produção e emprego reúne 10 mil pessoas em Porto Alegre

Representantes do setor produtivo, trabalhadores e estudantes participaram do "Grito de Alerta" na capital gaúcha

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1653325032

Manifestantes realizam em Porto Alegre protesto a favor da indústria nacional

A primeira manifestação regional em defesa da produção e do emprego, liderada por entidades do setor produtivo e centrais sindicais, levou mais de 10 mil pessoas às ruas de Porto Alegre na tarde desta segunda-feira (26).

O fraco desempenho da indústria brasileira e a redução de sua participação no Produto Interno Bruto (PIB) para 14,6% em 2011 (ante 27% em 1985) motivaram a realização de atos em diversas cidades brasileiras. Na próxima quarta-feira (28), o movimento chega a Florianópolis e depois será realizado em São Paulo, dia 4 de abril, e em Brasília, no dia 10 de maio.

“Precisamos reverter esse grave processo de desindustrialização que ameaça nossos empregos e prejudica toda a economia”, afirmou Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp.

Brasília

Na semana passada, Skaf se reuniu em Brasília, com a presidente Dilma Rousseff e líderes dos maiores grupos empresariais do país para discutir as dificuldades do setores produtivos. O encontro aconteceu no Palácio do Planalto e contou com também com as presenças dos ministros Guido Mantega (Fazenda) e Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio).

“A presidente saiu sensibilizada com a situação da indústria de transformação. Ela entendeu que o segmento precisa de uma atenção especial neste momento, por questões conjunturais que roubam a competitividade brasileira, como câmbio, juros altos, custo de energia, impostos, burocracia, logística, entre outros”, declarou Skaf ao fim da reunião.