imagem google

Prevenção: inspeções elétricas em sistemas prediais comerciais e residências evitam acidentes

Especialistas sobre o tema estiveram presentes no 3º Workshop Sistemas Prediais 360º - Segurança nas Instalações Elétricas, realizado pela Fiesp

Cristina Carvalho, Agência Indusnet Fiesp

Mais de 700 mortes ocorridas no país, em 2018, tiveram suas causas ligadas a acidentes com eletricidade. Entre as principais, choque elétrico, incêndio e arco elétrico [uma ruptura que produz descarga, uma fagulha], de acordo com informações da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel). Os dados foram apresentados nesta terça-feira (3/12), durante a 3ª edição do Workshop Sistemas Prediais 360º – Segurança nas Instalações Elétricas realizado pelo Departamento da Construção e Mineração (Deconcic) da Fiesp.

“A maior parte das pessoas acredita que o choque elétrico fatal são aqueles de alta tensão. Raramente, a gente encontra alguém que entende que a tomada 127 volts pode ser fatal. Em 2018, 209 pessoas perderam a vida dentro de casa com choque elétrico”, explicou Edson Martinho, diretor executivo da Abracopel.

Matinho destacou ainda que dentro da indústria e no comércio é preciso conhecer os riscos e fazer um projeto correto de acordo com as normas técnicas, seguindo os procedimentos de segurança para quem faz uso da eletricidade, além de manter a verificação da instalação elétrica a cada 5 anos. “A NR10 diz o que se deve fazer para quem utiliza e trabalha com eletricidade. Vale lembrar que essa norma está passando por modificação”, disse, lembrando ainda que no momento de fazer reparos é preciso contar com profissionais habilitados e atualizados, como engenheiro eletricista.

Também presente ao evento, Carlos Trombini contou que esse tema tem sido muito debatido. “A preocupação que a Fiesp tem em relação aos acidentes causados por falta de segurança na área elétrica, principalmente por falta de inspeções periódicas, gerou um documento importante que será apresentado no ano que vem. A nossa grande preocupação é estabelecer padrões de inspeção predial”, disse.

O ar-condicionado também é um dos vilões das causas de acidentes elétricos. “Mais de 80% dos quadros elétricos no segmento de ar-condicionado não atendem as normas de segurança. O painel certificado minimiza quase a zero a possibilidade de acidentes por questões elétricas”, contou Paulo Reis, diretor secretário do Sindicato da Indústria de Refrigeração, Aquecimento e Tratamento de Ar no Estado de São Paulo (Sindratar).

Fios e cabos também são itens importantes de segurança elétrica. A Associação Brasileira pela Qualidade dos Fios e Cabos Elétricos (Qualifio), presente ao workshop, retratou seu trabalho de avaliação desses produtos. “Coletamos amostras para saber o que existe de qualidade no mercado e fazemos denúncias ao Inmetro”, contou.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1582495477

Inspeções preventivas em partes elétricas de sistemas prediais comerciais e residenciais evitam acidentes e riscos de mortes. Tema foi tratado em encontro, na Fiesp, nesta terça-feira, 3/12. Foto: Karim Kahn/Fiesp.