imagem google

Município de Penápolis renova convênio com o Programa Atleta do Futuro do Sesi-SP

Parceria foi formalizada na sexta-feira (16/05); momentos antes, prefeito da cidade acompanhou Paulo Skaf durante visita às obras da nova escola do Sesi-SP no município

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp, de Penapólis

Imagem relacionada a matéria - Id: 1642840334

Renovado convenio do Programa Atleta do Futuro em Penapolis. Foto: Tamna Waqued/FIESP

Na Câmara Municipal de Penápolis, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), Paulo Skaf, assinou no final da tarde de sexta-feira (16/05) a renovação do convênio do Programa Atleta do Futuro (PAF), com o prefeito do município de Penápolis, Célio de Oliveira.

Com o acordo, o programa para o desenvolvimento de formação esportiva vai atender um total de 270 alunos da rede pública, que praticarão natação, futebol, karatê, basquete, voleibol e judô.

Presente na solenidade, o vereador Reginaldo Sacomani elogiou a plataforma educacional do Sesi-SP. “Ficamos mais felizes quando o prefeito trouxe o Sistema Sesi-SP de Ensino para Penápolis. E hoje temos a alegria de tê-lo como cidadão penapolense”, disse Sacomani.

Em seu discurso, Celio de Oliveira afirmou que o município teve a coragem de adotar o Sistema Sesi-SP de Ensino e destacou que a cidade é boa para fazer parcerias e pediu ao presidente da Fiesp que aumente a presença local do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP).

Em suas palavras, Skaf  ressaltou  que o principal é que as pessoas tenham oportunidades. “Ninguém precisa de favor. O que se precisa é de oportunidade. E a melhor forma de dar oportunidade é através da educação.”

Com relação ao pedido do prefeito, Skaf encarregou um funcionário do Senai-SP na região de promover uma atualização dos equipamentos do centro de treinamento na cidade. “A demanda que tiver de mão de obra, o Senai-SP deve atender”, assinalou, explicando que esse atendimento pode se dar por meio de escolas móveis, cursos em chão de fábrica ou em canteiros de obras ou pelo próprio centro de treinamento. “No momento em que houver uma demanda constante específica, esse centro de treinamento pode caminhar para uma escola.”

Momentos antes, Skaf visitou as obras da nova escola do Sesi-SP. Depois de cumprimentar pedreiros e visitar o espaço em fase de acabamento, Skaf pediu que seja avaliada a possibilidade de construir um campo de futebol society, com grama sintética, em espaço disponível nas proximidades dos vestiários da quadra poliesportiva. O espaço restante fica para paisagismo e uma possível ampliação no futuro.

A abertura está programada para o segundo semestre e o ensino em tempo integral será implantado a partir de 2015, do primeiro ao nono ano.