imagem google

Paulo Skaf em entrevista ao Estado de S. Paulo: ‘Ainda não pegamos o embalo no crescimento econômico’

Presidente da Fiesp comentou a perspectiva de fechamento do ano com PIB 2,2% maior e necessidade de redução dos juros e da burocracia

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, afirmou, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, que a entidade estima que o Brasil deve fechar o ano com um crescimento de 2,2%. “Com esse resultado do terceiro trimestre a gente acredita que o crescimento deste ano vai ficar equilibrado com o mundial, que esse ano deve dar também em torno de 2,2%”, disse.

Para Skaf, em 2014 o resultado “deve se descolar um pouco”. “(…) Imaginamos crescimento mundial em torno de 3% para o ano que vem e o Brasil vai ficar em torno dos 2%”, afirmou. “Ainda não pegamos o embalo no crescimento econômico, lamentavelmente.”

De acordo com o presidente da Fiesp, o Brasil “tem que buscar ser competitivo com redução de custos, juros isonômicos, menos burocracia e reformas que simplifiquem a vida das pessoas”.

Para ler a reportagem na íntegra, só clicar aqui.