imagem google

Paulo Skaf é reeleito presidente da Fiesp e do Ciesp

"Só tenho a agradecer a confiança dos setores da indústria. A melhor aprovação é essa, a votação. E tivemos um índice bastante significativo", comemorou Skaf

Mariana Ribeiro, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1652806253

Paulo Skaf: "Com a renovação do mandato, até 2015, concluiremos os projetos educacionais iniciados na atual gestão"



O empresário Paulo Skaf teve sua reeleição confirmada nas urnas, nesta segunda-feira (11), para dirigir a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) pelos próximos quatro anos. Ele também foi reeleito para presidir o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp).

As eleições ocorreram simultaneamente em todo o estado e tiveram comparecimento expressivo. Na Fiesp, os votos favoráveis totalizaram 98,4% dos votos válidos. O pleito teve chapa única. Dos 123 votos válidos, a chapa vencedora recebeu 121. No Ciesp, a vitória foi confirmada ao se apurarem 2.029 votos. A apuração ainda não foi ratificada, pois envolve 42 regionais, sendo cinco na capital.

Para Skaf, a votação expressiva demonstra a renovação da confiança dos setores produtivos para mais quatro anos de mandato, que se iniciam em setembro deste ano. Na primeira eleição após a mudança do estatuto da entidade, em 2007, Paulo Skaf havia sido eleito presidente da Fiesp com pouco menos que 97% dos votos.

“Só tenho a agradecer a confiança dos setores da indústria. A melhor aprovação é essa, a votação. E tivemos um índice bastante significativo”, comemorou Skaf, após a divulgação dos resultados pela comissão eleitoral, presidida pelo ministro Sydney Sanches, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

Continuidade

Como pontos fortes do atual mandato, Skaf citou os projetos do Sesi e do Senai de São Paulo, que promoveram uma revolução na educação. O programa inclui a construção de 100 escolas, totalmente adaptadas para o ensino em tempo integral, além da articulação do ensino médio com os cursos técnicos do Senai. O Sistema atingiu a marca de 1,2 milhão de matrículas em 2010.

“É importante a renovação para mais um mandato, porque muitas das obras que ainda não estão concluídas sairão até 2015”, afirmou.

Na área política, Skaf destacou como principal realização seu papel atual de abrir canais permanentes de diálogo com o governo. “Vivemos um momento de plena democracia, em que se resolvem as coisas pelo diálogo. É preciso estar próximo para mudar. Novos tempos exigem mudar as fórmulas”, disse.

“Não adianta ter voz isolada. O nosso objetivo é buscar essa interligação, mas sempre com independência. Vamos procurar oferecer soluções para o governo, construir um grande projeto estratégico para o País”, adiantou Skaf.

Na Fiesp, a chapa tem os empresários Benjamin Steinbruch como 1º vice-presidente, João Guilherme Sabino Ometto como 2º vice-presidente e Josué Gomes da Silva na 3ª vice-presidência. No Ciesp, foram reeleitos como 1º vice-presidente Rafael Cervone Netto, como 2º vice Fausto Cestari Filho e como 3º vice-presidente José Eduardo Mendes Camargo.

Esta é a segunda eleição após a mudança dos estatutos da Fiesp, em 2006, que democratizou a participação do setor na representação sindical. A alteração, aprovada por unanimidade pelos 95 sindicatos participantes da assembleia que deliberou sobre o assunto, elevou de 28 para 133 o número de diretores eleitos. Todos eles exercem trabalho não-remunerado na Fiesp.