imagem google

Paulo Skaf e chefe do Estado-Maior conjunto das Forças Armadas discutem o futuro da base industrial de Defesa

Tenente-Brigadeiro-do-Ar Botelho foi convidado para a reunião plenária do Departamento de Defesa e Segurança da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo

Mayara Moraes, Agência Indusnet Fiesp

Nesta segunda-feira (30/9), o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), Paulo Skaf, participou de encontro com o chefe do Estado-Maior conjunto das Forças Armadas, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Raul Botelho, para discutir os avanços e os desafios da indústria de Defesa brasileira.

Durante sua visita à Fiesp, Botelho também participou da reunião plenária do Departamento de Defesa e Segurança (Deseg), realizada em parceria com o Sindicato Nacional das Indústrias de Materiais de Defesa (Simde) e da qual participaram diretores da Fiesp e especialistas da área.

Durante sua carreira de 45 anos dedicados à vida militar, o Tenente-Brigadeiro-do-Ar Raul Botelho assumiu o comando, a chefia e a direção de diferentes organizações da Força Aérea Brasileira (FAB), e as funções de Observador Militar da Organização das Nações Unidas (ONU) em Moçambique, assessor na Secretaria de Acompanhamento e Estudos Institucionais do Gabinete de Segurança Institucional da presidência da República, representante do Brasil na Junta Interamericana de Defesa, em Washington.

Ao longo de sua apresentação sobre a atuação, as atribuições e a relação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) com a indústria da Defesa, Botelho mostrou-se alinhado com o esforço da Fiesp em aproximar as Forças Armadas da indústria e reconheceu o setor como estratégico para o desenvolvimento nacional.  “Sou um otimista dos empresários, visto a camisa deste país e acredito muito nas empresas e na base de Defesa do Brasil”, observou a autoridade.

O Departamento de Defesa e Segurança da Fiesp desenvolve e promove ações em prol da segurança privada e pública, que visem assegurar as atividades industriais e à proteção da sociedade, além de atuar na promoção das Polícias, oferecendo cursos variados por meio do Senai-SP, e desenvolvendo consultorias técnicas sobre ações de gestão, sem nenhum custo para o Estado.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1571877170

Chefe do Estado-Maior conjunto das Forças Armadas, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Raul Botelho, mostrou-se alinhado com o esforço da Fiesp em aproximar as Forças da indústria. Foto: Karim Kahn/Fiesp