imagem google

Nota oficial: aumento da taxa de juros prejudica a retomada da atividade, diz Paulo Skaf

Nota oficial

Em sua reunião desta quarta-feira (09/10) o Comitê de Política Monetária (Copom) definiu o novo valor da taxa Selic em 9,5% aa, aumento de 0,5pp.

Para a Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), o Banco Central continua errando ao aumentar a taxa de juros, pois a inflação está dentro do intervalo da meta e o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) aponta um resultado negativo neste terceiro trimestre.

Além disso, após anos de valorização cambial retirando a competitividade do produto brasileiro, conseguimos alcançar uma taxa de câmbio que afeta menos a produção nacional.

“Este novo aumento da taxa de juros vem prejudicar o momento propício à retomada da atividade. O estímulo à produção nacional dado pela desvalorização cambial será anulado pelo aumento da taxa de juros. É hora de baixar juros e aumentar o investimento público direto e em concessões, para voltarmos a crescer”, afirmou Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp.

Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp)
Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp)