imagem google

Nos preparativos para a Semana do Pescado, avaliação das experiências transformadoras de incentivo às vendas no varejo

O Brasil tem um campo a ser explorado frente a outros países. É preciso aprimorar a cadeia como um todo a fim de atender ao consumidor e consolidar o consumo

Lúcia Rodrigues e Solange Sólon Borges, Agência Indusnet Fiesp

A Fiesp promoveu, nesta terça-feira (26/7), em sua sede, intercâmbio de experiências nacionais e internacionais, um ‘aquecimento’ dos fornecedores e varejistas do setor pesqueiro com vistas à Semana do Pescado, que será realizada de 1º a 15 de setembro. Um dos objetivos foi fortalecer campanha de fomento ao consumo e estimular redes de relacionamento dentro da cadeia produtiva da Pesca e da Aquicultura com equidade e respeito às potencialidades próprias de cada região produtiva brasileira.

Ao ressaltar a importância do tema, na abertura do evento, Roberto Kikuo Imai disse que o varejo une toda a cadeia produtiva do pescado, um setor diferenciado. Imai é diretor titular da Cadeia Produtiva da Pesca e da Aquicultura do Departamento do Agronegócio (Deagro) da Fiesp.

Participaram da abertura, o secretário da Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Jairo Gund, e o vice-presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), Márcio Millan.

Imai ressaltou a importância da presença do secretário Jairo Gund no evento: “acho importante o governo dialogar conosco e considerar a comercialização como o elo final e essencial para que o peixe chegue ao consumidor de forma sadia e, com isso, aumentar o consumo do pescado”.

Segundo Gund, “o Brasil, sem dúvida, é a bola da vez, porque, quando se fala em pesca, o mundo todo chegou em um ponto de colapso ou na estagnação da produção de pesca extrativista, e o Brasil tem um universo todo a ser explorado”. O secretário complementou: “os países asiáticos, os maiores produtores globais, já estão passando de 90% da sua capacidade de produção de aquicultura”.

O vice-presidente da Abras disse que “essa discussão que a gente está fazendo aqui hoje é mais um passo para aprimorar a cadeia como um todo”, e defendeu que a cadeia precisa estar mais unida para atender melhor o consumidor.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1660961930

Fotos: Ayrton Vignola/Fiesp


No primeiro painel do encontro foram apresentados cases de impacto. Ele foi mediado por Meg Felippe, diretora comercial do Carrefour e diretora do Deagro. E foi integrado por Lívia Machado, diretora de Marketing e Projetos da Associação Brasileira de Suínos (ABCS) ; Valeska Oliveira Ciré, country manager da Internacional Fresh Produce Association e head da Bio Brazil/Natural Tech e Seafood Show Latin America; Ana Paula Queiroga, membro do Advisory Group – Next Ocean Project, da Universidade Nova de Lisboa.

O segundo painel discutiu as demandas do varejo, e contou com Daniel Milagres, diretor de Marketing do Carrefour Brasil; Luiz Roberto Baruzzi, diretor da Rede São Paulo de Supermercados e teve a mediação de Ricardo Torres, diretor da Seafood Brasil, sócio da Seafood Show Latin America e diretor do Deagro.