imagem google

Diretor da Fiesp fala sobre a importância da Contribuição Sindical patronal

Paulo Henrique Schoueri destaca que sindicato patronal é o maior representante da empresa; dia 31/01 é o último para recolher a contribuição sem multa

Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1566204669

Paulo Henrique Schoueri. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Na sexta-feira (23/01), o diretor titular da Central de Serviços (Cser) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Henrique Schoueri, concedeu entrevista à rádio Band, sobre a importância do recolhimento da Contribuição Sindical patronal. A data-limite para recolher essa contribuição sem multa é o dia 31/01.

O tributo é uma obrigatoriedade para as empresas, conforme artigos 578/591 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Ele faz parte da lista de documentos exigidos pelo Ministério do Trabalho.

Schoueri explicou que o sindicato patronal é o maior defensor dos interesses coletivos das empresas que representam porque conhece o segmento, acompanha as leis, normas e interfere junto aos poderes municipais, estaduais e federal.

“A contribuição sindical, para muitas entidades, é a única fonte de receita para vários sindicatos patronais. E o sindicato patronal é o maior representante da empresa no cenário municipal, estadual e federal e quem normalmente defende dentro da própria Federação das Indústrias a posição do seu sindicato”, disse Schoueri.

Segundo ele, a contribuição sindical – paga em apenas uma parcela anual – é uma importante fonte de recursos das entidades que garantem benefícios e maior competitividade para as empresas.

“Com essa enxurrada de leis que vêm saindo e oneram o custo das empresas, é importante estar bem representado e o sindicato tem custos que precisam ser supridos. Então, uma pequena parcela da contribuição de cada um no final soma e dá sustentabilidade ao sindicato para representar as empresas junto aos governos”, completou Schoueri.

Campanha

Para ampliar a divulgação sobre o assunto, a Fiesp promove nesta semana uma campanha com anúncios em rádio. No final do ano passado, a entidade já havia publicado anúncios em jornais.