imagem google

Ministro da Tunísia pede aproximação com Brasil em fórum na Fiesp

Mayara Baggio, Agência Indusnet Fiesp

O Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp recebeu, nesta quarta-feira (26/04), a visita do ministro das Relações Exteriores da Tunísia, Khemaies Jhinaoui. Ele veio de um fórum econômico sobre os dois países.

Para o diretor titular do Derex, Thomaz Zanotto,  são grandes as oportunidades de cooperação entre a Tunísia e o Brasil, afinal, os dois têm problemas em comum, como o desemprego entre os mais jovens. “A Fiesp vê com apreço a aproximação entre as duas economias e apoia a ideia de uma missão empresarial para alavancar esse processo”, afirmou. Segundo ele, a África é o continente que mais cresce no mundo e merece a atenção dos empresários brasileiros.

Na visão do ministro tunisiano, apesar de enfrentar uma série de problemas, a Tunísia tem trabalhado muito na construção de um ambiente positivo para os negócios e investimentos estrangeiros, além de ver no Brasil uma relação de amizade, liberdade e hospitalidade. “Esse fórum expressa a nossa determinação em aproximar os dois países com trabalhos concretos. Estamos aqui humildemente para aprender com as experiências dos brasileiros e servir como consolidação das relações desse país com a Europa”, defendeu Jhinaoui, citando a localização estratégica da Tunísia, na região norte da África.

De acordo com a presidente do Centro de Promoção de Exportações da Tunísia (Cepex), Aziza Hetira, o país africano mira uma diversificação das suas políticas de parcerias e a inserção de outros parceiros da região em acordos de comércio, como é o caso da Líbia. “O Produto Interno Bruto (PIB) da Tunísia cresceu 35% recentemente, trata-se de um quadro promissor. Temos o maior mercado de produtos orgânicos da África e somos o segundo maior fornecedor de vestuário para a França”, explicou Aziza.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1603500558

O fórum com a participação do ministro da Tunísia: oportunidades de cooperação. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp


Atualmente, 7% do PIB da Tunísia corresponde ao setor turístico, que se destaca pelo seu passado histórico, como berço de várias civilizações. Hoje, o setor é responsável por 400 mil empregos diretos e indiretos.

Também participaram do encontro o embaixador da Tunísia no Brasil, Mohamed Hedi Soltani, o presidente da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira (CCAB), Rubens Hannun, o diretor geral de América e Ásia do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Tunísia, Mokhtar Chaouachi, o diretor geral do Ministério da Indústria da Tunísia, Mokhtar Hajji, a embaixadora do Brasil na Tunísia, Márcia Maro, o diretor do Departamento de Promoção Comercial do Itamaraty, Orlando Leite Ribeiro, e a diretora adjunta do Ministério de Infraestrutura da Tunísia, Olfa Meddeb.