imagem google

Ministra elogia espaço do Sesi em lançamento de Embaixada do Teatro

Estrelas da dramaturgia e personalidades assistem ao espetáculo chileno inédito Medusa

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Na noite de lançamento do projeto Embaixada do Teatro Brasileiro, nesta segunda-feira (9), a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, em um breve e simpático discurso, não poupou elogios à dramaturgia e, sobretudo, às instalações do Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso. “É uma emoção estar aqui nesse teatrão do Sesi, que recebe vários espetáculos”, disse.

A ministra também agradeceu a Renato Borghi e Élcio Nogueira, idealizadores do projeto Embaixada do Teatro Brasileiro, por estarem promovendo um “intercâmbio de linguagens e de experiências”.

A iniciativa, com o apoio do Ministério da Cultura, tem como principal objetivo a difusão da dramaturgia brasileira moderna em regiões ao redor do mundo onde se fala o espanhol e o português. Desde 2009, a trupe capitaneada por Borghi e Nogueira já passou por 15 países entre as Américas e a Europa.

“Eu acho fantástico esse trabalho. Fico orgulhosa, como ministra, por vocês estarem promovendo essa integração”, acrescentou Hollanda, a qual acredita na arte como forma de contestação. “Teatro é provocação, sempre!”

Arte para o povo

Fernando Greiber, diretor-titular do Comitê de Ação Cultural da Fiesp, deu as boas-vindas aos convidados do evento, entre eles José Celso Martinez Correia, principal diretor, ator e dramaturgo do teatro brasileiro.

“O que dizer quando você encontra pessoas tão amigas na plateia como o Zé Celso?”, disse Renato Borghi em suas primeiras palavras sobre seu projeto. O ator afirmou que o mais importante é facilitar o acesso da população ao teatro. “Me interessa mais o projeto, o abrir caminho. Eu tenho um desejo de que essa arte se torne mais popular. Eu acho que teatro popular do Sesi é um nome lindo. É para todo brasileiro”, declarou ele, aplaudido pelas centenas de pessoas que prestigiavam o lançamento.

A noite se prolongou com um filme sobre a experiência do grupo na difusão do teatro brasileiro pelos 15 países visitados, além de uma apresentação inédita no Brasil da peça Medusa, da companhia chilena Teatro La Trompeta. Trata-se de uma história ambientada na ditadura do general chileno Augusto Pinochet.

A programação continua

Nesta terça-feira (10), Renato Borghi, Elcio Nogueira e o grupo Teatro La Trompeta batem um papo com o público das 17h às 19h sobre a proposta do projeto Embaixada do Teatro Brasileiro.

O encontro acontece no Mezanino do Teatro do Sesi São Paulo – Avenida Paulista, 1313. A entrada é franca para os 50 primeiros da fila.