imagem google

Mais experiente e preparado, Sesi-SP quer título inédito no Polo Aquático

Equipe bateu na trave em 2013 e agora quer levantar o troféu de campeão brasileiro

Agência Indusnet Fiesp

Em 2013 o time ficou no quase. Ao chegar em sua primeira final de Liga Nacional, a equipe de Polo Aquático do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) acabou derrotada pelo Fluminense em jogo equilibrado, em que a experiência da equipe carioca pesou. Agora, em 2014, o cenário é diferente.

Para a final da Liga Nacional contra o Esporte Clube Pinheiros, neste sábado (13/12), na Vila Leopoldina, às 19h15, o time entra na piscina com outro perfil. Bicampeão paulista, a equipe de André Avallone acumulou experiência, resultados, deu mais “cancha” aos jogadores e chega a sua segunda final de Liga Nacional bem mais preparada e consciente do que deve ser feito, segundo o próprio treinador.

“O time entra muito mais experiente. No ano passado, eu e muitos jogadores disputávamos nossa primeira final de Liga. Agora a gente já sabe como será o ambiente, como vai funcionar, já sabemos como é a dor de barriga. O time está pronto desde a semifinal. Diminuimos um pouco o ritmo de treino agora, mas estudei todos os vídeos do Pinheiros e sabemos o que devemos fazer”, disse Avallone, que joga o favoritismo para o outro lado e não espera nenhuma surpresa na partida. Pelo menos pelo lado dos rivais.

“O favorito e mais experiente é o Pinheiros. Terminaram em primeiro, só perderam um jogo e tem um time de jogadores estrangeiros, mais velhos, de seleção. Eles têm cinco ou seis na seleção brasileira e nós só temos um. Estudei bem o jogo deles. Lógico que pode pintar alguma surpresa, mas eles também não vão jogar debaixo d’água. E eu também posso colocar algumas surpresas”.

Nos confrontos diretos, realizados nos primeiros turnos do torneio, o Pinheiros levou a melhor nos dois jogos sobre o Sesi-SP, ao vencer pelos placares de 15 a 13 e 13 a 11. Porém, a equipe da Vila Leopoldina tem o vice-artilheiro da competição, Gustavo Grummy, com 49 gols. O atacante da touca nº 11 é uma das maiores esperanças de título do Sesi-SP. Para Grummy, o que importa é jogar bola e confiar no taco do time, sem perder a cabeça ou se desesperar

“Precisamos ter tranquilidade e saber das responsabilidades de cada um. Como foi no Paulista. Não importa o placar, se estiver bom ou ruim, o foco é o mesmo e não pode parar de jogar”, disse o atacante, que também considera o rival favorito para o jogo.

“O Pinheiros é favorito pelo histórico. São três títulos da liga, então a bomba está do lado de lá”. O Sesi-SP tem sua responsabilidade, mas na final a pressão fica na cabeça. É entrar na água e jogar o seu melhor”. Além de Grummy, Tony Azevedo e Marcelo Chagas estão confimados no Sesi-SP. Avallone não quis adiantar se Rudá Franco joga.

O jogo de sábado será logo após a decisão do terceiro lugar, entre Fluminense e Paulistano, às 18h. A entrada é gratuita.