imagem google

Inovação e proximidade com o cliente são chave para a longevidade, afirma executiva

Adriana Morasco, da Lycra, participou de reunião on-line na Fiesp

Alex de Souza, Agência Indusnet Fiesp

Para falar sobre sustentabilidade e inovação, a vice-presidente da Lycra para a América do Sul, Adriana Morasco, foi a convidada da reunião plenária do Comitê da Cadeia Produtiva da Indústria Têxtil, Confecção e Vestuário (Comtextil) da Fiesp, conduzida por seu diretor, Elias Miguel Haddad.

Com mais de 3.000 funcionários em todo o mundo e presença em mais de 100 países, atualmente a Lycra Company é uma empresa global. Para chegar a esse ponto, entretanto, foi necessário se adaptar. “Há mais de 60 anos no mercado, a Lycra já passou por alguns períodos de transformação”, explicou Morasco. A executiva lembrou que ter fábricas e escritórios próximos do cliente foi um diferencial durante momentos de turbulência.

“Isso foi especialmente observável durante a pandemia, quando houve muitas restrições de transporte no mundo todo. Quem estava posicionado perto do público consumidor conseguiu se beneficiar”, afirmou a representante da empresa, que desenvolveu sua mais conhecida fibra em 1958, com o objetivo de substituir a borracha em lingeries. Por ser mais leve do que a borracha e com propriedades químicas e físicas de resistência, o produto revolucionou o mundo da moda.

O sucesso da empresa não veio ao acaso. Marasco entende que a inovação é o principal pilar das empresas e que deve caminhar lado a lado com a qualidade. “93% dos consumidores reconhecem a nossa marca no Brasil, sendo 87% no mundo. Seis entre dez consumidores associaram o logo da Lycra a um produto de qualidade e 87% estão dispostos a pagar um valor maior por produtos com a nossa etiqueta”, enfatizou.

Há mais de 10 anos a companhia mantém o programa Planet Agenda, voltado à responsabilidade corporativa, excelência na fabricação e sustentabilidade do produto. “Precisamos lembrar sempre do compromisso de sermos uma empresa saudável, preocupada com as pessoas e o ambiente, pois a sustentabilidade deve cada vez mais fazer parte do processo, em todos as suas facetas”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1638098484

Morasco: seis entre dez consumidores associaram o logo da Lycra a um produto de qualidade