imagem google

Índice de Confiança do Empresário da Pequena e Média Indústria cresce em janeiro de 2017

Empreendedores das duas faixas revelam estar mais confiantes na economia do país e no desempenho de suas empresas

Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

Tempo de agir com cautela. Pelo menos entre os empresários da pequena indústria paulista neste início de 2017. Tanto que o Índice de Confiança do Empresário da Pequena e Média Indústria (Icei-PMI) registrou 49,3 pontos em janeiro entre os pequenos (com até 49 funcionários), um avanço de 6,2 pontos na passagem do mês. Diante do resultado, o patamar volta praticamente ao mesmo resultado de setembro (49,4 pontos). Já no comparativo com os últimos dois anos anteriores, o resultado foi significativamente melhor em janeiro de 2017, com 34,7 pontos no primeiro mês de 2015 e 28,6 pontos no mesmo período de 2016.

Para as empresas de médio porte (50 a 249 empregados), a confiança dos empresários avançou em janeiro, com o registro de 47,5 pontos, um avanço de 3,6 pontos diante de dezembro. Assim, o Icei das médias indústrias paulistas começa 2017 melhor do que começou 2016: 31,8 pontos.

Pequenas

Outra constatação do levantamento é o fato de que, na comparação com a pequena indústria do Brasil, a pequena indústria paulista está mais perto da zona de estabilidade em relação ao índice: 50 pontos.

Já o indicador das expectativas para os próximos seis meses avançou 7,9 pontos de dezembro para janeiro, chegando a 54 pontos. O valor acima de 50 aponta otimismo para o período.

O indicador de expectativas da economia brasileira para os próximos seis meses apontou que 28,8% dos empresários paulistas estão confiantes.

No item expectativas da empresa para os próximos seis meses, 38,5% dos empresários estão confiantes, um crescimento de 8,1 pontos percentuais sobre dezembro.

Médias

A confiança do empresário da média indústria paulista e do empresário da média indústria brasileira caminha na mesma direção, com um avanço em janeiro, mas abaixo dos 50 pontos (47,5 pontos em São Paulo e 48,6 pontos no Brasil).

As expectativas para os próximos seis meses avançaram 3,9 pontos, atingindo 51,6 pontos em janeiro, acima dos 50 pontos, o que indica otimismo.

O indicador de expectativas da economia brasileira para os próximos seis meses mostrou que 24,1% dos empresários estão confiantes.

Entre as expectativas da empresa para os próximos seis meses, 32,4% dos empresários estão confiantes.

Para conferir o Icei na íntegra, só clicar aqui.