imagem google

Governo deve apresentar neste semestre propostas para burocrático crédito rural

Autoridade do Ministério de Agricultura fala durante reunião do Cosag na Fiesp

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1600634556

Secretário de Política Agrícola do Mapa, José Carlos Vaz: "Neste semestre, o governo federal deve trazer algumas propostas de solução"

O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), José Carlos Vaz, afirmou nesta segunda-feira (18) que as operações de crédito rural precisam de uma solução legislativa.

José Vaz ressaltou que as fragilidades do crédito rural são a excessiva burocracia e o alto custo operacional. Ele acrescentou que “neste semestre, o governo federal deve trazer algumas propostas de solução.”

“Hoje nós criamos uma parafernália de coisas no crédito rural que não servem para nada porque quem quer fazer o dolo faz”, argumentou Vaz sobre a complexa legislação e fiscalizações “sem efetividade.”

Na construção de um novo crédito rural, Vaz reforçou um modelo capaz de abranger todas as atividades produtivas e todos os itens financiáveis da operação. Ele defende ainda a queda da exigência de certidões e que as contratações sejam formalizadas por prazo indefinido, além do crédito pré-aprovado com base nas despesas registradas em demonstrativos do período anterior.

Melhor Plano da história

Na safra 2011/2012 serão destinados R$ 107,2 bilhões para a agricultura comercial, o equivalente a um aumento de 7,2% em relação ao período anterior. Custeio e comercialização vão contar com R$ 80,2 bilhões, enquanto as operações de investimentos receberão R$ 20,5 milhões, 13,89% superior ante a safra passada.

As linhas especiais – programas de Apoio ao Setor Sucroalcoolerio (PASS-BNDES) e de Sustentação do Investimento (PSI-BNDES) – serão o destino de R$ 6,5 milhões.

“Em geral, esse plano-safra é pragmático em termos de crédito. Ele é ajustado à necessidade do setor. Não é o plano dos sonhos, mas é o melhor plano da história”, afirmou Vaz o Plano Agrícola e Pecuário 2011/2012.

Confira a íntegra da palestra no link abaixo (arquivo em pdf):