imagem google

Giovane e Talmo destacam valor da escola e do professor no incentivo à prática esportiva

Em debate na Bienal Internacional do Livro, em São Paulo, técnicos do vôlei do Sesi-SP falam sobre 'O Brasil olímpico'

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1568573345

Mediados por Eduardo Carreiro, Talmo de Oliveira e Giovane Gávio debatem o Brasil olímpico, na Bienal do Livro

O investimento em educação de qualidade e o incentivo à prática esportiva são duas importantes ferramentas de transformação social. A opinião é dos medalhistas olímpicos Giovane Gávio e Talmo de Oliveira, respectivamente técnicos das equipes masculina e feminina de voleibol do Sesi-SP, que participaram do debate “O Brasil Olímpico”, realizado nesta terça-feira (14/08) no estande das editoras do Sesi-SP e Senai-SP, na Bienal do Livro de São Paulo, sob a mediação do diretor da unidade do Sesi Vila Leopoldina, Eduardo Carreiro.

Na avaliação de Giovane Gávio, técnico do time masculino, o esporte contribui para o desenvolvimento pleno do ser humano e as escolas, especialmente os professores, exercem um papel preponderante no processo de aprendizagem e na motivação de crianças e jovens.

“O esporte é muito mais do que medalhas olímpicas. O esporte tem um papel social fantástico. Ele pode ser uma excelente ferramenta e, quando aliado à educação, pode transformar a nossa sociedade em algo cada vez melhor”, afirmou Gávio. E completou: “Eu só consegui chegar onde eu cheguei porque tive a sorte de ter um professor de educação física que era apaixonado por esporte. Ele me inspirou.”

Na mesma linha, Talmo de Oliveira, técnico do time feminino, destacou a importância da criação de uma política pública que proporcione educação de qualidade para crianças e jovens de todo o Brasil.

“A gente sempre fica ligado no resultado final [conquista da medalha] e esquece que tem um longo caminho pela frente”, observou. “Quando se fala em educação, o Brasil está atrás de países menos expressivos economicamente. Eu acredito que para fazer um esporte de primeiro mundo é preciso investir em educação”, apontou.

De acordo com Talmo de Oliveira, a metodologia adotada pelo Sesi-SP – de estímulo à prática esportiva e adoção de hábitos de vida mais saudável – é muito importante para formação plena do indivíduo. E, em sua avaliação, os atletas da indústria paulista têm um papel de destaque neste processo.

“A cultura esportiva é importante e precisa estar presente na vida de todos. É isso que a gente está tentando fazer no Sesi-SP, para que os nossos atletas de seleção sirvam de inspiração e referência aos nossos alunos”, salientou.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1568573345Paixão pela Copa do Mundo

No final do debate, os medalhistas olímpicos e treinadores do Sesi-SP prestigiaram o lançamento da coleção “150 anos de futebol”, do autor José Eduardo de Carvalho, que se inspirou na paixão do povo brasileiro pela Copa do Mundo.

“A coleção é uma cartilha para quem não conhece, mas gosta do futebol, e às vezes tem dificuldades em entender algumas coisas. Como é um livro paradidático, a gente dá uma explicada nos fatos históricos, pequenos símbolos do futebol”, disse Carvalho.