imagem google

Fórum Capital Humano: ‘Mais que falar em educação, indústria faz e busca resultados’, diz Skaf

Presidente da Fiesp, Ciesp, Sesi-SP e Senai-SP enumera realizações educacionais da indústria paulista e encoraja gestores de recursos humanos. Evento teve presença de Brizola Neto, ministro do Trabalho

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

Na cerimônia de abertura do Fórum Capital Humano – Ferramentas de Desenvolvimento e Competitividade, evento que acontece ao longo desta terça-feira (02/10) no Teatro do Sesi-SP, o presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), Paulo Skaf,  valorizou as realizações do sistema Sesi-SP/Senai-SP de ensino, que atende a cerca de um milhão de alunos.

“A gente prega, mas muito mais que pregar e falar [sobre educação], a indústria realmente faz e busca resultados concretos”, afirmou Skaf, também presidente do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP).


Imagem relacionada a matéria - Id: 1603777991

Paulo Skaf em seu pronunciamento. Sentados, Sylvio de Barros (diretor-titular do Depar), Brizola Neto (ministro do Trabalho), Walter Vicioni (superintendente do Sesi-SP e diretor regional do Senai-SP) e Carlos Ortiz (secretário estadual do Emprego). Paulo Skaf. Foto: Everton Amaro.

Em seu pronunciamento, Skaf enumerou iniciativas do Sistema Fiesp para melhorar a qualidade da educação do país. Entre elas, o novo telecurso em conjunto com Fundação Roberto Marinho, o convênio com o governo do Estado de São Paulo para proporcionar MBA em gestão a 3.200 diretores de escolas públicas e as parcerias com prefeituras para adoção do Sistema Sesi de ensino.

Destacou ainda o investimento da indústria paulista na formação de base em tempo integral por meio do Sesi-SP. “Tem que começar na base, com as crianças, desde cedo, com alimentação, esporte, atividades culturais.”

Citando a recente visita do primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, o presidente da Fiesp, Ciesp, Sesi-SP e Senai-SP disse ainda que o Brasil ultrapassou os britânicos como potência econômica, mas ainda tem muito a avançar para atingir o mesmo status como país. “Enquanto não tivermos educação de qualidade, enquanto não dermos a verdadeira independência, a verdadeira emancipação, não adianta. Porque o que importa mesmo são as pessoas.”

Imagem relacionada a matéria - Id: 1603777991

Skaf: Quem é gestor de capital humano tem que ter coragem de defender políticas que respeitem e valorizem as pessoas. Foto: Junior Ruiz

Conversando com a plateia, formada principalmente por gestores de recursos humanos, Skaf disse que a missão desses profissionais ultrapassa o limite das empresas. “Vocês são responsáveis pelos talentos. Quem é gestor de capital humano não pode ter receios. Nessa área tem que ter coragem de defender aquilo que seja correto: uma política que respeite e valorize as pessoas para que alcancem o potencial máximo. O que é muito bom para as empresas e para a competitividade do país.”

O presidente da Fiesp convidou Altamiro dos Reis Neto, vice-presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos de São Paulo (ABRH-SP), para subir ao palco e adiantar alguns pontos da parceria entre as duas entidades, visando a formação de gestores no segmento.

Por fim, fez um elogio ao ministro do Trabalho,  Carlos Daudt Brizola Neto, que discursara momentos antes. “O senhor é um homem de bem, que quer fazer as coisas corretas. Tudo isso significa Brasil. E nós estamos aqui como brasileiros acima de tudo. Eventuais divergências há entre todo mundo. Temos que estar realmente juntos para a construção do Brasil”, disse Skaf, sugerindo em seguida ao ministro a solução de obstáculos que, de acordo com o presidente da Fiesp, prejudicam o emprego e sobre os quais todo mundo é contrário, inclusive centrais sindicais.