imagem google

Fiesp pede previsibilidade em encontro sobre comércio bilateral com Daniel Scioli

Ministro da Argentina participou de reunião com empresários e comprometeu-se a priorizar demandas do setor produtivo brasileiro

Agência Indusnet Fiesp

O Ministro da Produção da Argentina Daniel Scioli encontrou-se com empresários e diretores da Fiesp, na sede da entidade, nesta quinta-feira (14/7). Durante a reunião, alguns setores produtivos manifestaram preocupação em relação às barreiras argentinas que têm inibido exportações brasileiras.

O presidente da Fiesp, Josué Gomes da Silva, pediu previsibilidade do comércio bilateral, além de liberação ágil de licenças e destacou a importância do mercado argentino para as exportações nacionais.

A Fiesp acompanha de perto a situação do comércio com o país vizinho, segundo principal destino das exportações de manufaturados do Brasil.

Em 2021, a corrente de comércio entre os dois países recuperou-se da queda provocada pela pandemia no ano anterior e alcançou US$ 23,7 bilhões. O saldo, naquele ano, foi levemente favorável à Argentina (US$ 70 milhões). Nos seis primeiros meses de 2022, segundo dados do Ministério da Economia do Brasil, o comércio bilateral continuou a trajetória de crescimento, com crescimento de 33% nos embarques para a Argentina e 17,6% nas importações. Contribuíram para esse resultado, principalmente, as trocas no setor automotivo e de commodities agrícolas, como trigo e soja.

Apesar do crescimento nos primeiros seis meses de 2022, as projeções para o segundo semestre apontam perda de dinamismo, especialmente devido às regulações recentes que restringem o acesso a divisas por parte dos importadores argentinos.

Durante o encontro realizado na Fiesp, argentinos e brasileiros se comprometeram a criar um canal de diálogo contínuo para tratar das demandas e das dificuldades dos exportadores.

Participaram da comitiva de Scioli Ariel Schale, secretário da Indústria; Luis Maria Kreckler, cônsul Geral da Argentina em São Paulo; Gustavo Bordet, governador da Provincia de Entre Ríos; e Daniel Funes de Rioja, presidente da Unión Industrial Argentina (UIA).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1660959600

Fotos: Karim Kahn/Fiesp