imagem google

‘Existe espaço para novas quedas na Selic, mas governo precisa destravar investimentos’, afirma Skaf sobre 1ª reunião do Copom

Para alcançar níveis mais elevados de investimento é preciso ainda acelerar a execução de obras públicas e regulamentar concessões e Parcerias Público Privadas (PPPs), sem tolher a iniciativa privada, diz presidente da Fiesp e do Ciesp

Nota Oficial

Com o anúncio do Copom de que a Selic se mantém em 7,25% ao ano, a Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp) defendem novos cortes na taxa, para aproximá-la daquelas praticadas internacionalmente. Além disso, neste momento existe muito dinheiro no país procurando oportunidades, e o Brasil tem que escolher o caminho do seu crescimento.

“Acreditamos que novas quedas na Selic acontecerão ao longo do ano, mas o governo precisa aumentar a competitividade da economia e destravar o investimento. A exemplo do que fez recentemente com a MP 579, que trouxe a redução no preço de energia, o governo tem que avançar na redução da carga tributária sobre a produção, redução da burocracia e custo do crédito, além da melhoria da infraestrutura. Para alcançar maiores níveis de investimento é preciso ainda acelerar a execução de obras públicas e regulamentar concessões e Parcerias Público Privadas (PPPs), sem tolher a iniciativa privada”, diz Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp.

“Sem essas medidas, não retomaremos os níveis de crescimento que o Brasil precisa”, conclui Skaf.