imagem google

Etiene Medeiros é eleita melhor nadadora brasileira da década

Votação do Troféu Best Swimming 2020 - Melhores da Década definiu os vencedores em 23 categorias no País e no mundo

Agência Indusnet Fiesp

Atleta do Sesi-SP, Etiene Medeiros foi escolhida a melhor nadadora da década no Brasil no Troféu Best Swimming 2020 – Melhores da Década. A votação do Painel de Especialistas, realizada pelo site Best Swimming, elegeu os Melhores da Década 2011-2020 na natação em 23 categorias, entre as quais, melhor nadador do Brasil – Cesar Cielo -, melhor nadador do mundo – Michael Phelps (EUA) – e melhor nadadora do mundo – Katie Ledecky (EUA). Etiene concorreu com Joana Maranhão, duas atletas que, desde 2004, em Atenas, garantem a presença de nadadoras do estado nos Jogos Olímpicos.

“Após um ano tão difícil, de incertezas em meio à pandemia, com o adiamento dos Jogos de Tóquio, é muito gratificante ser eleita como a melhor nadadora do País na década. Agradeço muito pela escolha, com grande motivação para iniciar este novo ano”, afirmou Etiene.

Depois de passar as festas de final de ano em Recife (PE) junto de seus pais e seu irmão, Etiene seguirá treinando na capital pernambucana, no Complexo Aquático Santos Dumont, nesta semana. Ela retorna para São Paulo no domingo (10/1), onde retoma a rotina de treinamentos no Sesi-SP, na sede de São Bernardo do Campo, equipe que defende desde 2013.

Integrante do Time Pernambuco, Etiene tem treinado diariamente no Complexo Aquático Santos Dumont, mantendo sua forma física. O local foi inaugurado neste ano e já recebeu atletas renomados do País, por possuir uma piscina que atende aos padrões internacionais.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1611572487
Foto: Igo Bione

Etiene Medeiros – Primeira brasileira a conquistar uma medalha de ouro em um Mundial de Natação, Etiene está entre as melhores do mundo nos 50 metros costas há seis anos. Antes do título em 2017, em Budapeste (HUN), foi quarta colocada no Mundial em Barcelona 2013 e bronze em Kazan 2015. Ela também é bicampeã do mundo em piscina curta (Doha/2014, quando bateu o recorde mundial, e Windsor/2016), além da vitória no revezamento medley misto em 2014.

Em 2019 acrescentou mais uma medalha em Mundiais, a prata nos 50 m costas. Única brasileira bicampeã pan-americana de natação – ganhou ouro nos 100 m costas em Toronto, em 2015, e nos 50 m livre em Lima, em 2019 -, Etiene soma nove medalhas no Pan, sendo quatro no Canadá e cinco no Peru.