imagem google

Entraves para licenciamento ambiental centralizam debate em reunião do Cosema/Fiesp

Representantes do Meio Ambiente ouviram demandas do setor produtivo

Solange Sólon Borges, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1582862044

Otávio Okano participa de evento na Fiesp

O diálogo está aberto à sociedade. Este foi o tom da fala de Otávio Okano, à frente da nova gestão da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), ao integrar a reunião do Conselho de Meio Ambiente (Cosema) da Fiesp, nesta terça-feira (22).

O presidente da Cetesb sinalizou disposição em estudar e implantar mecanismos de agilização do sistema de licenciamento ambiental, um gargalo atualmente para o setor produtivo. Okano avaliou que a implantação de novas indústrias, de forma ambientalmente correta, irá gerar emprego e renda para o Estado atendendo às diretrizes do governo Geraldo Alckmin.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1582862044

Rubens Rizek, secretário-adjunto da Secretaria Estadual do Meio Ambiente

No ano passado, o sistema de licenciamento já havia ganhado versão via internet, serviço que deverá ser ampliado até junho, especialmente para empresas com baixo potencial poluidor, segundo revelou o presidente da Cetesb.

Já o secretário-adjunto Rubens Rizek, da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, presente à reunião, afirmou que “precisamos garantir o direito de empreender”. A facilitação de processos pode vir com a municipalização do licenciamento ambiental e a consolidação normativa em torno do tema, como sugeriu.