imagem google

Entrar no mercado de Petróleo e Gás é foco de participantes do curso NAGI-PG

O Núcleo de Apoio à Gestão da Inovação na Cadeia de Petróleo e Gás capacitará cerca de 400 empresas paulistas

Dulce Moraes, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1569141909

Cerca de 50 empresários participaram de palestras no primeiro módulo do NAGI-PG, realizado nesta 3ª feira (29/01) na Fiesp/Ciesp

A principal aspiração de alguns participantes do curso Núcleo de Apoio à Gestão da Inovação na Cadeia de Petróleo e Gás é ampliar conhecimento sobre o que é necessário para entrar nesse mercado de alta exigência tecnológica.

É o caso de Marcelo Freitas, diretor de pesquisas e desenvolvimento da indústria Planeta Azul, fabricante de desengordurantes de uso industrial e produtos para tratamento de água.

Ele explica que sua empresa fornece produtos para indústrias siderúrgicas e mecânicas, mas que, há cerca de três anos, tenta, sem sucesso, entrar no mercado de petróleo e gás.

“Sei que é um mercado de difícil penetração, devido as suas inúmeras especificações técnicas e exigências. Mas minha intenção, no curso, é justamente aprender com os demais participantes todas essas etapas e exigências do setor de Petróleo e Gás”, disse.

O programa

Durante esta terça-feira (29/01), cerca de 50 empresários participaram de palestras e trocaram cartões no primeiro módulo do NAGI-PG – programa da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp) em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) para treinar, até 2014, 400 empresas para atuam ou desejam atuar no setor. Os principais temas da agenda foram: gestão da inovação, planejamento e gestão estratégica.

De acordo com os organizadores, os objetivos são estimular práticas de inovação nas empresas e criar condições favoráveis para o fornecimento de equipamentos e serviços para a cadeia de petróleo e gás por meio da indústria nacional.

O programa NAGI-PG conta com o apoio financeiro da Financiadora de Projetos (Finep) e do  Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), de cerca de R$ 2 milhões.

Após São Paulo, vai atender a empresas cadastradas no Vale do Paraíba, nos dias 22 e 23 de fevereiro (Ciesp São José dos Campos). Ainda em fevereiro, o deve capacitar empresas inscritas em Sertãozinho.