imagem google

Senai-SP é primeiro lugar na Liga dos Campeões ‘Bota pra fazer 2014’

Fralda hospilalar, desenvolvida na Escola Senai “Francisco Matarazzo”, do Brás, ganha competição que contou com participação de 12 mil alunos provenientes de mais de 30 de universidades e cursos técnicos de todo o país

Agência Indusnet Fiesp

Um dos vencedores do Inova Senai, o projeto “Fralda hospitalar para pré-maturos extremos”, desenvolvido para atender às necessidades anatômicas, fisiológicas e de conforto de bebês prematuros extremos (que nascem com menos de 1 kg de peso) em unidades de terapia intensiva neonatais, ganhou na sexta-feira (12/12) mais um prêmio: a Liga dos Campeões “Bota pra fazer 2014” da Endeavor.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606292482

A professora Natália Toledo com um protótipo da fralda. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


O projeto foi desenvolvido pelas alunas Lia Costa e Márcia Boiko, sob orientação da docente Natália Toledo, da Escola Senai “Francisco Matarazzo”, unidade no Brás do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP).

A Liga dos Campeões é uma competição realizada todos os anos pela Endeavor – uma das principais organizações de apoio a empreendedorismo e empreendedores de alto impacto – entre os alunos da capacitação “Bota pra Fazer” indicados pelos consultores e professores dos projetos. Foram permitidas duas indicações por consultor.

Na edição 2014, a competição contou com a participação de 12 mil alunos provenientes de mais de 30 de universidades e cursos técnicos renomados de todo o país. Foram indicados e pré-selecionados 50 projetos  e, na sequência, dez foram selecionados para a final.

Dos finalistas, foram selecionados três projetos campeões que receberão ajuda de mentores da Endeavor para refinar a estratégia de sua startup. A escolha teve como base os seguintes critérios: clareza e objetividade; perfil empreendedor; inovação; potencial de crescimento e alto impacto no mercado e na sociedade.

Cada projeto premiado receberá durante o ano de 2015 mentorias de diagnóstico com o objetivo de ajudar a validar a oportunidade. A partir do diagnóstico a startup será acompanhada por um mentor padrinho até que consiga os investimentos necessários para iniciar o negócio.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1606292482

Rudinei Silva de Oliveira, um dos integrantes do projeto Cisterna. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Os projetos selecionados pela Endeavor foram escolhidos com base na participação na etapa nacional do Inova Senai, durante a capacitação “Bota pra fazer”, patrocinada pelo Departamento Nacional do Senai.

O Senai-SP teve ainda como finalistas os projetos “Estante para PcD’s”, dos alunos Murilo Gianotto Siqueira, Lucas Pranstete Fabricio e Henrique Tatsunori Yonamine Mitsugui, sob orientação do docente Arthur Vinícius Dias, todos da escola Senai “Italo Bologna”, Itu); e Filtro para Cisterna, dos alunos Rudinei Silva de Oliveira, Thais Bresciani Lindoro da Silva e Shayene de Souza Laurindo, son a orientação do docente Wan Chi Ming, da Faculdade de Tecnologia Senai Antoine Skaf.