imagem google

Emoção e magia no primeiro ensaio aberto de ‘A Madrinha Embriagada’

Elenco revela satisfação ao testar reação de convidados à comédia musical

Juan Saavedra e Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Depois de dois meses de trabalho intenso, o elenco de “A Madrinha Embriagada” finalmente fez na noite de segunda-feira (12/08), para convidados, seu primeiro ensaio aberto no Teatro do Sesi-SP.

A apresentação serviu como um apronto para a estreia oficial, marcada para sábado (17/08), ponto de partida em uma temporada de aproximadamente 11 meses com entrada gratuita, resultado de uma realização conjunta do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1594471746

Miguel Falabella: espetáculo investe na magia. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp


Minutos antes da exibição, o diretor Miguel Falabella, responsável pela adaptação do texto original “The Drowsy Chaperone”, falou brevemente sobre a produção.

“É um espetáculo encantador, que investe na magia e nos personagens para que a gente esqueça a dura realidade que nos espera lá fora. Espero que vocês sonhem conosco, que vocês se divirtam conosco”, disse Falabella.

O convite é a senha para a entrada no palco de Ivan Parente, ator que interpreta o Homem da Poltrona, um dos principais personagens de “A Madrinha Embriagada”.

Menos de duas horas depois, Parente admitiu a emoção desse primeiro contato com o público. “É inexplicável porque a gente fez o espetáculo tantas e tantas vezes sem público e sem ninguém, só com o Miguel [Falabella], que dava risada. Ele é muito nosso amigo. Então, eu não sei se ele dava risada porque gosta da gente, mas quando a gente viu esse público, ficamos muito extasiados, emocionados. A gente viveu um sonho, tanto quanto eles devem ter vivido com a gente”, revelou o ator.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1594471746

Ivan Parente: 'ficamos muito extasiados, emocionados.' Foto: Helcio Nagamine/Fiesp


“Foi especial. A gente não tinha menor ideia em que trecho eles [público] responderiam, quando dariam risada. Mas eles responderam e, agora, a gente está feliz. Foi lindo.”

De acordo com Fred Reuter, que vive o personagem Roberto Marcos, os bastidores tiveram muita comemoração ao final do primeiro ensaio aberto.

“É uma confraternização. Todo mundo abraçado, dando parabéns. São dois meses de trabalho, dez horas por dia, seis vezes por semana. E, quando finalmente nasce a criança, é uma comemoração do elenco, da equipe técnica, com Miguel [Falabella], com todo mundo.”

Reuter não escondeu ter as melhores expectativas para a temporada. “Acho que vai ser um sucesso. O musical é lindo, é encantador, não cansa porque não tem 3 horas e meia de duração, e o elenco está muito afinado.”

Imagem relacionada a matéria - Id: 1594471746

Fred Reuter (à esquerda): temporada vai ser um sucesso. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Par romântico do personagem de Reuter, a atriz Sara Sarres, a Jane Valadão, ficou satisfeita com o ensaio aberto. “É muito legal ver onde o público dá risada, ver onde [originalmente] não tinha piada e as pessoas riem. É uma preparação final para a estreia.”

Segundo Kiara Sasso, a Eva, faltam poucos ajustes para o começo oficial da temporada. “É só um aperta aqui, aperta ali. E também o fato de fazer para o público vai ajudar a gente. Tem muita troca, tem muita comédia”, avaliou.

“É uma peça que quebra muito os moldes do teatro musical. As pessoas vão se surpreender para o lado bom. Vão sair satisfeitas apesar de ser uma linguagem diferente”.

Ainda sem poder interpretar o Aldolpho, em função de um período convalescente que lhe custou perder parte da preparação, o ator e diretor geral de produção Cleto Baccic disse ter ficado comovido ao ver, nos palcos, o resultado de um projeto de dois anos.

“É uma emoção muito grande ver o esforço de todo mundo, ver a genialidade do Miguel [Falabella] impressa nessa adaptação, na contextualização para o nosso país. Isso enriquece muito o espetáculo. A produção está riquíssima. Claro, ainda faltam alguns ajustes; é nosso primeiro [ensaio] aberto, mas estamos num caminho muito bom. Em paralelo a isso, o projeto educacional já está acontecendo na Vila Leopoldina, com as oficinas; logo mais tem o curso profissionalizante. Está tudo nascendo. É um filho de três cabeças.”

Imagem relacionada a matéria - Id: 1594471746

Ivan Parente, Kiara Sasso e Saulo Vasconcelos. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp