imagem google

Diretores regionais avaliam projetos realizados em 2014 e perspectivas para 2015

Iniciativas como “Mural da Indústria”, "Fórum Sou Capaz" e “Meu Novo Mundo” foram apontadas como indutoras de sinergia e aproximação entre as indústrias, industriários e entidades

Dulce Moraes, Agência Indusnet Fiesp

Na manhã desta segunda-feira (27/10), o Departamento de Ação Regional (Depar) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) se reuniu para avaliar as principais iniciativas promovidas no ano de 2014 e estudar o que deverá ser intensificado no ano 2015. Estiveram presentes diretores regionais de várias localidades da capital e do interior do estado de São Paulo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1634596262

Diretores regionais do Depar avaliam projetos de 2014 e perspectivas para 2015. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


O diretor titular do Depar, Sylvio de Barros Filho, mencionou os projetos promovidos pelo departamento que permitiram trazer soluções para indústria promovendo sinergia entre as entidades, como o “Fórum Sou Capaz”, que alcançou dez regiões do estado com eventos itinerantes, além dos lançados neste ano: “Meu Novo Mundo” e “Mural da Indústria”.

Entre os diretores regionais ouvidos durante a reunião, foi consenso que tais ações estimularam um maior entrosamento entre a Fiesp, o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), o Serviço Social da Indústria do Estado de São Paulo (Sesi-SP) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP).

Tarsis Amoroso, diretor titular da regional Zona Leste de São Paulo, destacou a importância de levar os empresários para conhecer de perto as unidades do Sesi-SP e do Senai-SP da região.

Leonardo Ugolini, diretor titular da regional Zona Sul da capital, disse que isso já é uma realidade em sua região. A próxima reunião do conselho consultivo do Sesi-SP/Senai-SP, segundo ele, será na escola Senai Suíço-Brasileiro, em Santo Amaro, contando com a participação do Rotary Club e do Ciesp. “Acredito que, cada vez mais, seja importante a união entre as entidades”, afirmou, enfatizando que o projeto “Meu Novo Mundo” tem colaborado para essa sinergia.

Para o gerente do Ciesp Cubatão, Valmir Ramos Ruiz, que representou o diretor regional Valdir José Caobianco no encontro, a aproximação entre as diretorias do Ciesp e do Depar tem sido extremamente positiva. “Juntos podemos nos mostramos mais fortes perante o empresário”, destacou.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1634596262

Sylvio de Barros, diretor titular do Depar, esclarece dúvida dos diretores regionais sobre projetos . Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Referindo-se à afirmação de Sylvio de Barros, de que com o projeto “Meu Novo Mundo” pela primeira vez Sesi-SP e Senai-SP trabalharam juntos, o diretor adjunto da regional São Bernardo do Campo, José Alcades Theodoro, disse que com o Ciesp não foi diferente. “Temos percebido mais interação, agora, com o Sesi-SP e com o Senai-SP nas regiões.”

Sylvio de Barros relembrou o projeto “Mural da Indústria” – recentemente lançado em São Bernardo do Campo numa versão piloto que irá atender as empresas de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema e Mauá – surgiu de uma sugestão apresentada em uma reunião de Conselho Consultivo Sesi-SP/Senai-SP. “A participação de todos vocês, com sugestões e trazendo as dificuldades enfrentadas pelas empresas locais, é de vital importância”, destacou.

O diretor titular da regional Rio Claro, Assed Bittar Filho, concordou que as reuniões de Conselho ampliam as oportunidades de troca de ideias e mencionou que já apresentar amo projeto “Meu Novo Mundo” a um grupo de profissionais de Recursos Humanos das indústrias locais. “Para o próximo ano, gostaríamos de disponibilizar um curso para os profissionais técnicos das empresas se aprimorarem no tema da Norma Reguladora NR12”, sugeriu.

Mural da Indústria

Sobre o projeto “Mural da Indústria“, Sylvio de Barros declarou que a ideia é ter uma ligação direta entre os industriários da região e o Sesi-SP e Senai-SP.  “No primeiro momento, a ideia é levar aos industriários tudo o que acontece no Sesi-SP e Senai-SP da região”. Segundo ele, inicialmente, isso será feito com um cartaz para ser afixado no mural de avisos das indústrias e também um site, mas já existe um grupo trabalhando para que, no futuro, os industriários possam recebem a programação em seu celular.

O diretor titular enfatizou a importância de se disseminar o que o Sesi-SP e Senai-SP têm realizado. “Em São Bernardo, por exemplo, o Senai-SP vai inaugurar um Laboratório de Nanotecnologia que irá analisar polímeros. Tem várias empresas, como a Dow Química, que importam certos tipos de polímeros. E a Dow Química já chegou à conclusão que é possível fazer esse tipo de polímero aqui com a ajuda desse laboratório no Brasil, com a autorização da matriz. Com isso, vamos criar também um novo tipo de aprendiz no Senai-SP que vai conhecer esse tipo de tecnologia”, ressaltou.

A inclusão de Pessoas com Deficiência (PCDs)

Durante o encontro, Sylvio de Barros, apresentou alguns dados que motivaram a criação dos projetos “Sou Capaz” e “Meu Novo Mundo”, cujo propósito final é ajudar as industrias a cumprirem a cota de contratação de PCDs exigida por lei.

“No estado de São Paulo, detectamos que são 4.730 indústrias que têm mais de 100 funcionários, o que equivaleria a um número de 91 mil PCDs a serem contratadas. A indústria paulista tem contratado, segundo dados do Caged, 41 mil PCDs e temos ainda 50 mil pessoas que precisam ser contratadas para cumprir as cotas.”

O diretor titular do Depar explicou detalhadamente o funcionamento dos dois projetos, esclareceu as principais dúvidas dos diretores regionais e ouviu sugestões para aprimoramento.

Sylvio de Barros anunciou que no dia 1º de dezembro já está agendado um evento com médicos do trabalho para avaliação do procedimento padrão para atestar a comprovação de deficiência do trabalhador. O evento contará com palestras do Superintendência Regional do Trabalho e do Sesi-SP.