imagem google

Em reunião da Fiesp, diretor da Força Nacional apresenta ações do departamento

Trabalho desenvolvido ao longo de 17 anos credencia departamento a fazer parte dos órgãos de segurança pública nacional

Sarah Teixeira, Agência Indusnet Fiesp

Nesta sexta-feira (29/10), durante videoconferência da reunião plenária conjunta do Departamento de Defesa e Segurança (Deseg) e do Sindicato Nacional das Indústrias de Materiais de Defesa (Simde), o coronel Antônio Aginaldo de Oliveira, diretor da Força Nacional de Segurança Pública, fez ampla apresentação sobre atuação do órgão.

Composta por policiais militares, policiais civis, bombeiros militares e profissionais de perícia dos estados e do Distrito Federal, a Força Nacional de Segurança Pública foi criada em 29 de novembro de 2004, por meio do Decreto n° 5289, com objetivo de reduzir a violência, criminalidade e insegurança no território nacional. Seus integrantes não são funcionários do governo federal, mas agentes de segurança que prestam apoio a órgãos federais, estaduais e distritais, sob coordenação do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

As maiores experiências da Força Nacional são os grandes eventos sediados no Brasil, como Jogos Pan-americanos 2007, Copa das Confederações FIFA 2013, Jornada Mundial da Juventude de 2013, Copa do Mundo FIFA de 2014, Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 e a posse presidencial do Brasil de 2019. Segundo o palestrante, ao longo de 17 anos, o departamento soma 386 operações, no Brasil e em outros dois países. As missões humanitárias foram em Moçambique, devido aos ciclones de março e abril de 2019, e no Haiti, em agosto de 2021, em resposta à tragédia causada por um terremoto.

Ao todo, o resultado das atuações criou um modelo de excelência de cooperação federativa para a segurança pública. Segundo dados apresentados pelo coronel Antônio Aginaldo de Oliveira, na defesa da Amazônia somam-se 2056 ações de fiscalização ambiental, 180.475 m² de madeira apreendida, 104.425.802 multas ambientais aplicadas. O diretor da Força Nacional ainda explicitou o andamento da PEC19/2019, que altera o art.144 da Constituição Federal, para incluir a Força Nacional de Segurança Pública entre os órgãos federais, tornando-se assim uma instituição consolidada.

Dagmar Oswaldo Cupaiolo, vice-presidente da Fiesp e diretor titular adjunto do Departamento de Defesa e Segurança (Deseg), ressaltou a importância dessas operações e também da proximidade do departamento junto a indústria, que é o principal setor fornecedor de produtos e serviços de alta qualidade, o que implica diretamente na qualidade dos serviços da Força Nacional.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1638097258

Criada em 2004, a Força Nacional de Segurança Pública tem por objetivo reduzir a violência, a criminalidade e a insegurança no território nacional. Fotos: Karim Kahn/Fiesp