imagem google

Em nova mostra da Galeria de Arte Digital Sesi-SP, morador de São Paulo molda a cidade

Exposição é gratuita. Público pode interagir com seis obras sobre meio ambiente exibidas na fachada do prédio da Fiesp, na Avenida Paulista

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

O Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) abriu na noite desta quinta-feira (12/09) a instalação “Vivacidade: Poéticas Socioambientais”, a nova exposição na Galeria Digital do Sesi-SP.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1596886631

Obras visuais ficam em exibição na fachada do prédio do Sesi-SP e da Fiesp até o dia 30 de setembro. Foto: Felipe Agne/Fiesp


Inédita, a mostra se comunica com quem passar pela Avenida Paulista sobre as ações do homem no meio ambiente por meio de obras interativas. Uma delas aborda um incêndio em uma floresta que deve ser apagado pelo manejo de um tanque de água, tudo virtual e operado pelo público a partir de uma mesa de controle posicionada do outro lado da rua, em frente ao prédio da Federação das Indústrias do Estado São Paulo (Fiesp), que serve de fachada para as exposições digitais.

Outra obra é a “Open Enviroment”, do Laboratório de Arte e Tecnologia (Late!). Nela o público envia uma mensagem pelo microblog Twitter sobre como está ambiente ao seu redor e um sistema ecológico virtual se alimenta dessas informações.

De acordo com Marília Pasculli, a ideia é mostrar como o fluxo de informação nas cidades é capaz de promover mudanças socioambientais.

“Todas as obras têm engajamento social. Um dos objetivos da mostra refletir que somos nós, os milhões de habitantes de São Paulo, que moldamos a metrópole”, explicou Marília.

A instalação “Smart Citizen Sentiment Dashboard” (Painel Sentimental do Cidadão Esperto em tradução livre) permite que os cidadãos se expressem sobre os desafios e questões urgentes de São Paulo.  A interface da obra é um leitor de cartão de transportes, o bilhete único, que permite rastrear o que os habitantes da cidade estão fazendo e por onde estão circulando.

Segundo Marília, o objetivo é fazer como que os moradores da cidade expressem sua opinião e seu humor instantaneamente. As informações são recolhidas em tempo real e vão formar um banco de dados que será usado para interação na fachada do prédio da Fiesp.

Com a mostra “Vivacidade: Poéticas Socioambientais”, a curadora espera enfatizar o potencial comunicacional da galeria. O projeto Galeria de Arte Digital foi idealizado pela produtora Verve Cultural e adotado pelo Sesi-SP.

Em breve discurso de abertura, o diretor financeiro da Fiesp e conselheiro do Sesi-SP, Fernando Greiber, afirmou que a Galeria de Arte Digital é um “cuidado” da indústria para com a cidade.

“Os industriais de São Paulo estão oferecendo à cidade essa galeria que traz brilho para a Avenida Paulista”, afirmou Greiber.