imagem google

Em foco na 4ª edição do Diálogo Brasil-Japão, a ampliação das relações comerciais entre os dois países

Fiesp sediou encontro que contou a presença dos ministros da Agricultura do Brasil e do Japão. Nas últimas duas décadas, o fluxo comercial do agronegócio entre Brasil e Japão cresceu mais de 130%

Agência Indusnet Fiesp

A 4ª edição do evento Diálogo Brasil-Japão aconteceu nesta quarta-feira (26/8), na sede da Federação das Indústria dos Estado de São Paulo (Fiesp), com a participação da ministra da Agricultura brasileira, Teresa Cristina, e do ministro da Agricultura, Floresta e Pesca japonesa, Takamori Yoshikawa, além de empresários.

Na abertura, Jacyr Costa, presidente do Conselho Superior do Agronegócio (Cosag) da Fiesp, tratou da importante contribuição japonesa para o Cerrado brasileiro: “Foi um investimento muito importante, ajudando a desenvolver a agricultura no Cerrado, que, muito provavelmente, será um dos celeiros do mundo. Tenho certeza que esse diálogo estreitará os laços do agronegócio entre o Brasil e Japão”.

Também presente ano evento, o deputado federal Luiz Nishimori, presidente da Frente Parlamentar Brasil/Japão, lembrou que o Brasil é segundo maior exportador de alimentos do mundo, em contato com mais de 160 países. “Exportamos 60% do suco de laranja consumido no Japão, 30% do café, 80% de carne de frango e diversos outros produtos provenientes de nossa agricultura. O Brasil está preparado e queremos abertura do mercado japonês do setor de carne bovina e suína. Temos o interesse de comprar o wagyu japonês e exportar para o Japão nossas frutas tropicais, como o abacate, caqui, manga, melão e outros”, afirmou.

Takamori Yoshikawa, ministro da Agricultura, Floresta e Pesca do Japão, acrescentou que dos temas tratados nas edições anteriores do Diálogo, que além de discutir melhoria do ambiente de negócios entre os países, abordou também a construção de incentivo de parcerias entre indústria e universidades; simplificação e transparência nos trâmites tributários de alfândega e prioridade na construção da rede de infraestrutura de grãos do Norte e Nordeste, e sinalizou que espera “que esta oportunidade reforce ainda mais a cooperação entre ambos os países”.

Em sua participação, Teresa Cristina, ministra da agricultura do Brasil, destacou que essa edição confirma o momento positivo na relação entre as duas nações. “Nas últimas quatro décadas, as ações de cooperação técnica entre os países foram fundamentais para o salto do agronegócio brasileiro. As transformações ocorridas no cerrado a partir de políticas de modernização da agricultura implantadas na década de 1970, possibilitaram uma nova configuração econômica da região e fez com que esse território assumisse importância estratégica para o desenvolvimento de uma agricultura moderna, com altos índices de produtividade. O ministério vem a esse encontro para reforçar as parcerias existentes e em busca de novos empreendimentos mutuamente vantajosos”, avaliou.

Nas últimas duas décadas, o fluxo comercial do agronegócio entre Brasil e Japão cresceu mais de 130%. O Japão é o quarto maior importador de produtos agrícolas do mundo, tendo o Brasil como principal fornecedor de apenas alguns deles, como carne de frango in natura, café verde, etanol e suco de laranja.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1569098238

Na 4ª edição do evento Diálogo Brasil-Japão, a agricultura no Cerrado e o agronegócio foram debatidos por representantes dos dois países. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp