imagem google

Em evento com presença de Andrea Calabi, Fiesp reforça pleito por alongamento do prazo para recolher ICMS

Elias Miguel Haddad, vice-presidente da Fiesp, relembra pleito feito em 2012 ao governo do Estado de São Paulo

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1569067282

Elias Miguel Haddad: contribuinte financia caixa do governo sacrificando capital de giro próprio. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Um pleito apresentado ainda em 2012 pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em encontro com o governador Geraldo Alckmin, foi reforçado nesta terça-feira (23/04) pelo vice-presidente da entidade, Elias Miguel Haddad, em evento com presença do secretário de Fazenda do Estado, Andrea Calabi.

“Antes das altas taxas de inflação, o prazo era condizente com o prazo do faturamento das empresas, mas com a hiperinflação, o governo foi reduzindo o prazo de recolhimento até os prazos vigentes”, lembrou Elias Haddad. “A hiperinflação acabou, mas o prazo permaneceu. O contribuinte financia o caixa do governo sacrificando seu capital de giro próprio”, disse Elias Haddad ao participar de seminário na Fiesp destinado a esclarecer dúvidas sobre o Programa Especial de Parcelamento do ICMS.

Calabi disse ver dificuldades no atendimento dessa reivindicação. “Tivemos uma extensão importante de prazo, de 60 dias, para os setores que entrem no regime de substituição tributária. É um pleito que eu entendo, importante para o capital de giro das empresas e importante para o capital de giro do Estado, mas muito difícil de atender”, afirmou o secretário.

Leia também: 


Apresentações do Seminário

  • Para visualizar todas apresentações do “Seminário Programa Especial de Parcelamento (PEP) do ICMS”, clique aqui.