imagem google

Em encontro, CNI e Fiesp discutem soluções sobre licenciamento ambiental e Código Florestal

Para diretor do Departamento de Meio Ambiente da Federação das indústrias, Nelson Pereira dos Reis, consolidação das leis poderá servir de modelo e ter reflexos para todo o País

Solange Sólon Borges, Agência Indusnet Fiesp

Nesta sexta-feira (15/03), a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) sediou a 5ª reunião do Conselho Temático de Meio Ambiente da Confederação Nacional das Indústrias (Coema) – Regional Sul-Sudeste, que tratou de temas como licenciamento ambiental e o Código Florestal.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1594471816

Licenciamento Ambiental e Código Florestal estiveram no centro dos debates da 5ª Reunião do Coema. Da esq. para dir: Shelley Carneiro, Olavo Machado Junior, Nelson Pereira dos Reis, Rubens Rizek Junior e Walter Lazzarini. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

O Coema Regional Sul-Sudeste é composto por representantes de federações de indústrias dos Estados de São Paulo (Fiesp), Minas Gerais (Fiemg), Paraná (Fiep), Rio Grande do Sul (Fiergs), Santa Catarina (Fiesc), Espírito Santo (Findes) e Rio de Janeiro (Firjan).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1594471816

Nelson Pereira dos Reis, diretor-titular do DMA da Fiesp. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Na avaliação do diretor-titular do Departamento de Meio Ambiente da Fiesp, Nelson Pereira dos Reis, o ponto alto do encontro é justamente criar um alinhamento em torno desses temas em busca de soluções.

“A Fiesp, por exemplo, busca a consolidação da legislação ambiental que poderá servir de modelo e ter reflexos a nível nacional”, enfatizou.

O secretário executivo do Coema, Shelley de Souza Carneiro,  elogiou a união de propósitos em busca de soluções. Segundo ele, esse alinhamento é decisivo para criar uma  responsabilidade compartilhada e para dar força à tomada de decisões estratégicas. “Existe um crescimento representativo dos órgãos do setor industrial e é preciso canalizar essa demanda em busca de alternativas, inclusive regionais”, afirma.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1594471816

Shelley de Souza, secretário-executivo do Coema/CNI. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Carneiro citou o exemplo do Nordeste, onde detectou-se que 40% da energia que chega às empresas provêm da caatinga, um bioma que não conta com plano de manejo. Segundo ele, as empresas locais, com o apoio das federações, estão desenhando um projeto que garanta a reserva energética necessária.

No caso das regiões Sul e Sudeste, o  secretário executivo comentou outros desafios ambientais , citando os setores siderúrgico, no Espírito Santo, e químico e têxtil, em Santa Catarina.

Também participaram do encontro o Secretário Adjunto do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Rubens Rizek Junior, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, Olavo Machado Junior, o presidente do Conselho Superior de Meio Ambiente da Fiesp, Walter Lazzarini Filho, entre outras autoridades.

Sobre o Coema Sul-Sudeste

O Conselho Temático Ambiental (Coema) da CNI tem representações de 14 federações da indústria em nível nacional e divide-se em três amplas regiões: Nordeste, Centro-Norte e Sul-Sudeste.

O objetivo do Coema Regional Sul-Sudeste é debater pautas regionais, além de sugerir ao Coema Nacional temas que tenham potencial de repercussão em todo o País.

O Coema Sul-Sudeste está representada pelos estados: Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo. Há também redes de recursos hídricos, resíduos sólidos, clima, biodiversidade e florestas, ativas na troca de informações.