imagem google

Elevação dos juros pode prejudicar retomada econômica, diz Skaf 

O Copom definiu a nova taxa Selic em 3,5%, um aumento de 0,75 ponto percentual com relação ao patamar anterior. 

Há vários indicadores positivos que mostram uma recuperação econômica em curso e setores, como a indústria, que já retomaram o nível de atividade pré-pandemia. No entanto, há segmentos que ainda estão muito vulneráveis, como o de serviços, sobretudo por conta da nova onda de medidas restritivas decretadas em vários estados.  

Neste cenário, a subida de juros promovida pelo Banco Central eleva a incerteza e pode intensificar os impactos negativos do fechamento de atividades econômicas, além de prejudicar a retomada do emprego verificada nos últimos meses.   

Paulo Skaf, Presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp)