imagem google

Eike Batista (Grupo EBX) e Murilo Ferreira (Vale) encerram seminário no Humanidade 2012

Empresários apresentam ações sustentáveis das companhias e pedem mais conscientização popular

Edgar Marcel, Agência Indusnet Fiesp

No encerramento do seminário “Lideranças Empresariais”, no penúltimo dia de agenda do Humanidade 2012, Eike Batista e Murilo Ferreira, presidentes do Grupo EBX e da mineradora Vale, respectivamente, falaram de iniciativas das companhias na área de desenvolvimento sustentável. Participaram do evento o vice-presidente da Fiesp, João Guilherme Sabino Ometto, e o presidente do Sistema Firjan, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1582861969

João Guilherme Sabino Ometto, vice-presidente da Fiesp

Ometto ressaltou que o evento realizado no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, mostrou que a indústria brasileira está atenta à sustentabilidade. “Estamos fazendo muito para as futuras gerações, e os encontros com os cidadãos nestas duas semanas do evento mostraram a valia da cidadania.”

Já o presidente do Sistema Firjan ressaltou a união das indústrias. “[Ela] Multiplica seu poder de atuação e transformação, ultrapassando os muros das próprias indústrias e chegando até a sociedade.”

Veja o resumo do painel:

Eike Batista (EBX) – O presidente do Grupo EBX mostrou as ações de sua companhia, entre elas o programa “Gestão Integrada de Território”, que tem o compromisso de colaborar com o entorno de suas unidades em operação. Detalhou ainda os resultados da adoção da Lagoa Rodrigo de Freitas no Rio de Janeiro pelo Grupo EBX, onde o nível de coliformes fecais de suas águas apresentou queda de 90%.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1582861969

Eike Batista, presidente do Grupo EBX

Apesar do resultado positivo, Eike lamentou os 500 quilos de lixo retirados por dia na lagoa, metade orgânico, metade descartado pela comunidade. “As pessoas têm que entender que a Lagoa Rodrigo de Freitas não é minha, é de todos. É preciso uma contrapartida, uma conscientização das pessoas do entorno e de localidades mais distantes”, advertiu. “A Rede Globo”, prosseguiu Eike, “poderia realizar uma novela com um personagem ‘sujismundo’ da vida para fazer com que todos os brasileiros entendam que tudo aquilo é nosso.”

O empresário ressaltou que até 2014 mais de 250 mil brasileiros serão capacitados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e outras escolas técnicas. “O Brasil está se instrumentalizando para fazer isso tudo acontecer. E continuem cobrando de mim, pois meu sonho é ver um Brasil mais verde e um mundo mais azul”, arrematou.

Murilo Ferreira (Vale) – O presidente da Vale retomou um tema que, para ele, já deveria estar superado: a pobreza mundial. “É uma violação dos direitos humanos o fato de 1,3 bilhões de pessoas viverem com US$ 1,25 por dia, que as coloca abaixo da linha da pobreza, é inaceitável”, disparou. “Nosso desafio”, disse Ferreira, “é oferecer tratamento digno a essas pessoas; o meio ambiente é tema das discussões, mas não dá para resolver um problema se a pobreza não for resolvida.”

Murilo Ferreira afirmou que é necessário trabalhar de forma mais consistente a cultura dos cidadãos, além de reforçar o papel da responsabilidade social nos locais onde a Vale opera. “Não podemos ignorar isso. Tem que haver uma alternativa para as pessoas desenvolverem seus próprios negócios, com economia verde e direito ao rendimento mínimo para viver decentemente”, concluiu.

Humanidade 2012

O Humanidade 2012 é uma realização da Fiesp, do Sistema Firjan, da Fundação Roberto Marinho, do Sesi-SP, Senai-SP, Sesi Rio e Senai Rio, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal, concebida para realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável. O evento acontece no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, entre os dias 11 e 22 de junho. O espaço de exposições é aberto ao público e a agenda completa de eventos pode ser consultada no site www.humanidade2012.net.

Leia mais