imagem google

“É uma pequena grande semente”, diz secretária Angela Gandra, em campanha lançada na Fiesp

Secretaria Nacional da Família lançou a campanha "Palavras Mágicas" em parceria com a Fiesp e o Instituto Mauricio de Sousa

 Tássia Almeida, Agência Indusnet Fiesp

As palavras têm o poder de mudar o mundo. Por isso, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional da Família (SNF), em parceria com a Fiesp e o Instituto Mauricio de Sousa, lançou, no dia 14/2, a campanha Palavras Mágicas. A ideia é fomentar a cultura do respeito, da gentileza e também da empatia entre as pessoas para o bom relacionamento interpessoal. O evento aconteceu na sede da Federação das Indústrias.

A campanha é protagonizada pelas expressões “olá; por favor; obrigado; com licença; desculpa; bom dia; boa tarde; e boa noite”. Elas ganham destaque em peças junto aos personagens icônicos da Turma da Mônica como Mônica, Magali, Cebolinha, Cascão, Milena e Jeremias. A ação será disseminada com cartazes e divulgação nas redes sociais.

Angela Gandra, secretária Nacional da Família, destacou que a campanha nasceu no coração da Fiesp e destacou a importância de resgatar os valores da família, incluindo a educação baseada nas palavras ‘mágicas’ que são ensinadas ainda na infância, dentro de casa.

De acordo com ela, apesar de parecer uma pequena ação, a campanha pode fazer a diferença. “A gente não tem noção dessa semente que nós vamos plantar hoje, que é começar a respeitar o outro”, disse. “Vamos cultivar o amor pelo outro, a presença do outro, o respeito ao outro e o otimismo também porque essas palavras nos fazem sair de si, falar um ‘bom dia’, olhar o que nós temos no dia para desfrutar e pensar de uma forma mais fraterna”, acrescentou Angela.

Os estúdios Mauricio de Sousa já lançaram mais de 300 títulos, ultrapassando 1 bilhão de exemplares em 60 anos de história.  Apenas a edição em quadrinhos do Estatuto da Criança e do Adolescente chegou a 30 milhões de famílias. Amauri Sousa, diretor executivo do Instituto, destacou que a entidade tem entre seus objetivos principais apoiar a educação, a inclusão e a respeitar as diferenças. “Nós acreditamos na construção de relações respeitosas entre as pessoas, fundamental para a boa convivência e o diálogo dentro da nossa sociedade”, afirmou ele.

Em um discurso inspirador, a professora Dalva Christofoletti destacou que as ‘palavras mágicas’ são fundamentais para que o relacionamento humano melhore. E que, apesar da simplicidade delas, o que faz a diferença é o uso. Dalva ainda agradeceu o espaço e apoio que o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, tem dado para os projetos sociais.

Manoel Miguez, diretor titular adjunto do Comitê de Desburocratização conduziu o evento que também contou com as palavras do superintendente do Sesi-SP, Alexandre Pflug, e da diretora do Comitê de Responsabilidade Social (Cores) da Fiesp, Grácia Fragalá.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1585945281

Lançamento da campanha Palavras Mágicas do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos em parceria com Instituto Mauricio de Sousa. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp